Que exemplo dão os chefes militares?

Coloque e/ou comente aqui noticias,
links para noticias, citações de imprensa, etc...
Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2010
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Que exemplo dão os chefes militares?

Mensagempor Ivo » 12 mar 2013, 21:11

Que exemplo dão os chefes militares?

Não há ameaças externas à independência; não há uma guerra injusta; não estão em perigo os direitos fundamentais. Então o que explica que surjam militares nos media com ameaças sibilinas?

Sempre que um governo anuncia reformas que não aumentam benefícios para as Forças Armadas (FA), alguns militares - incluindo algum ex-chefe de Estado-Maior que deixou há pouco tempo o cargo, no qual foi reconduzido, criando a dúvida se percebeu o que é o Estado de direito que era obrigado servir - reagem mal. Desta vez, há duas diferenças: como poucos creem que "as FA estão perto do limite", agora diz-se que "atingiram o limite"; e o imperativo de cortes na despesa pública não permite que as administrações dos ramos boicotem as decisões políticas.

Quatro pontos no discurso revelam as posições corporativas: considera ignorante quem discorda delas; é vago e sugere desgraças; centra-se nos interesses dos ramos, como a defesa do serviço militar obrigatório, que "facilita a gestão" do Exército; e acusa o Governo de se precipitar na reforma antes de vigorar o novo Conceito Estratégico, apesar disso também se aplicar a quem diz que se atingiu o limite.

Não há ameaças externas existenciais ao território ou à liberdade de ação política; há ameaças, mas em fronteiras de segurança distantes, onde o contributo português será sempre pequeno. Não cabe à Marinha o exercício da Autoridade do Estado no mar em geral, nem a busca e salvamento marítimo; não cabe ao Exército o combate aos incêndios; e não cabe à Força Aérea a busca e salvamento aéreo - executam-nos, mas sob outra autoridade. Essas missões, as ameaças terroristas e outras transnacionais, possíveis e em espaços próximos, são questões de polícia ou proteção civil, que as FA devem apoiar, nos termos da Constituição e da lei. Em suma, as FA estão quase sem missão principal e limitadas a apoiar outras autoridades competentes - mas parece que as chefias não se conformam. Não será esta a indisciplina que deve causar preocupação aos portugueses?

Há um problema: as culturas das administrações dos ramos não abandonaram "manias das grandezas" ultrapassadas e "arrastam os pés" ante qualquer concentração ou retração. Já perceberam que no Estado de direito democrático devem informar os órgãos de soberania das implicações das políticas, mas não têm legitimidade para lhes resistir ou enviesar a informação segundo interesses internos?

Não é convincente afirmar que são precisos submarinos ou fragatas para dissuadir outros de explorar a nossa plataforma continental; nem é afirmar que valorizam o País carros de combate, que dificilmente se movem no País, nem este tem meios de os levar para cenários distantes; nem que a edificação de uma capacidade de helicópteros para o Exército reduz os custos com o pessoal.

O que Portugal precisa, por uma década ou mais, é que, por exemplo, a Marinha secundarize as suas ambições oceânicas e de hegemonia, para se concentrar em apoiar a Autoridade Marítima e a economia do mar, e que se mostre proativa na gestão dos recursos, buscando sempre as melhores razões de benefícios-custos, mesmo quando isso obrigue a alienar navios ou a aceitar a concentração e partilha entre os ramos. O que se aplica, com as devidas adaptações, à Força Aérea e ao Exército, o qual tem de compreender que a sua cultura de "ocupação do território" deve ceder perante a rotação pelos três ramos na cada vez mais necessária concentração de serviços comuns. Mais do que a retórica mediática, isso é que revela patriotismo e sentido de serviço público, por oposição às atitudes de grupo de pressão.

por JORGE SILVA PAULO, CAPITÃO DE MAR E GUERRA (RESERVA)
http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interio ... os&page=-1

Voltar para “FÓRUM 8 - NOTÍCIAS & IMPRENSA”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante