Duas vergonhas nacionais: em defesa da PSP

Coloque e/ou comente aqui noticias,
links para noticias, citações de imprensa, etc...
Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2010
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Duas vergonhas nacionais: em defesa da PSP

Mensagempor Ivo » 29 nov 2013, 12:29

Duas vergonhas nacionais: em defesa da PSP

Os acontecimentos que marcaram as últimas duas semanas colocaram novamente as questões da segurança interna no centro das agendas mediáticas. São - pelas reações que suscitaram e pela ignorância que as acompanha - duas vergonhas nacionais.

A primeira vergonha diz respeito às reações de muitos altos responsáveis políticos quando (num momento inédito da nossa democracia) os polícias que se manifestaram em frente à Assembleia da República (AR) ultrapassaram uns metros do perímetro de segurança. Como situações excecionais requerem medidas excecionais, só vejo como lamentável, errada e desproporcionada a decisão do ministro ao aceitar demitir o diretor nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) abstendo-se de dar um sinal de abertura às reivindicações destes profissionais, enquanto parece continuar a proteger a Guarda Nacional Republicana (GNR). Para além de ser já o segundo diretor nacional que este ministro, na prática, demite, teve ainda o ministro da Administração Interna (MAI) de suportar a humilhação de ouvir no discurso do novo diretor nacional da PSP a reiteração da estratégia do seu antecessor e - inequivocamente - um sinal de solidariedade relativamente ao seu colega. Uma vergonha evitável se - com bom senso - o MAI tivesse percebido que o diálogo é o melhor caminho nesta circunstância.

A segunda vergonha diz respeito à completa falta de antecipação da parte do Serviço de Informação e Segurança (SIS) relativamente à invasão (pacífica) de quatro ministérios por um conjunto de sindicalistas. Só pode - efetivamente - causar enorme preocupação que o SIS não tenha previsto de forma sustentada as ameaças potenciais e não tenha, em devido tempo, alertado os outros membros do Sistema de Segurança Interna para o reforço das medidas de segurança nos ministérios. Este só ocorreu a posteriori mas - em contraste com o que se passou com a PSP - não parece ter existido consequências. Na verdade - e até à data - tudo se mantém na mesma na orgânica interna do SIS. Uma reforma (mais uma) que tarda em acontecer.

Por tudo isto, seria bom que o atual governo de coligação PSD-CDS abandonasse de uma vez por todas a sua postura de aparente autoritarismo (sem autoridade, entenda-se...) e demonstrasse vontade em estabelecer pontes com os altos responsáveis da PSP. Se tal não acontecer, este Governo arrisca uma clivagem ainda mais evidente entre GNR e PSP e - pior - arrisca ficar conhecido como sendo o defensor da Guarda (GNR) e uma espécie de carrasco da Polícia (PSP). Será isto que queremos?

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interio ... 0Em%20Foco

Voltar para “FÓRUM 8 - NOTÍCIAS & IMPRENSA”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 4 visitantes