Manifestação. Miguel Macedo promete ceder às polícias

Coloque e/ou comente aqui noticias,
links para noticias, citações de imprensa, etc...
Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2010
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Manifestação. Miguel Macedo promete ceder às polícias

Mensagempor Ivo » 12 mar 2014, 01:17


Manifestação. Miguel Macedo promete ceder às polícias


Ministro da Administração Interna diz que quer “trabalhar e encontrar soluções” com sindicatos e elogia actuação da PSP


O ministro da Administração Interna quebrou hoje o silêncio sobre a manifestação que juntou, na quinta-feira, mais de 15 mil polícias em frente ao Parlamento. À margem da cerimónia de aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS) da PSP, Miguel Macedo garantiu aos jornalistas que registou o protesto dos polícias e está disponível para “trabalhar e encontrar soluções” com os sindicatos do sector. “Vi a manifestação, ouvi o que as pessoas disseram e conheço os anseios das forças e serviços de segurança”, assegurou.

Miguel Macedo afirmou ainda que a PSP, responsável pelo dispositivo de segurança durante a manifestação, teve “um comportamento irrepreensível do ponto de vista operacional”, agindo com “proporção, competência e profissionalismo”.

O ministro explicou que vai dar início a um “diálogo construtivo” com os sindicatos, de maneira a encontrar uma “solução boa” no âmbito da lei que consagra a polícia como corpo especial dentro da função pública. Recorde-se que esta lei já passou na Assembleia da República, mas ainda não foi publicada. Miguel Macedo afirmou que, assim que o seja, o governo irá trabalhar “no novo edifício jurídico que consagra a polícia como um corpo especial, com direitos e deveres especiais”. “Vamos começar esse diálogo e esse trabalho, mas não vou responder pelo resultado final”, acrescentou.

Na última quinta-feira, mais de 15 mil elementos das forças e serviços de segurança participaram numa manifestação em Lisboa. Os polícias queixam-se da falta de diálogo para encontrar mecanismos de compensação aos cortes salariais, do congelamento de carreiras e da falta de condições de trabalho. O protesto, que acabou frente à Assembleia da República com duas horas de tensão entre polícias civis e polícias fardados, fez 10 feridos e dois manifestantes foram identificados. A manifestação foi promovida pela Comissão Coordenadora Permanente (CCP) – estrutura que integra sindicatos da PSP, GNR, ASAE, SEF, Guarda Prisional e Polícia Marítima.

Até ao momento, e do lado do governo, só o ministro da Defesa se tinha pronunciado sobre a maior manifestação de polícias de sempre desde o 25 de Abril, para dizer que todos os portugueses são “iguais” nos sacrifícios numa altura difícil para o país. Já Cavaco Silva falou logo na sexta-feira para recordar o governo de que não pode ignorar as vozes “da rua”.

A CCP garantiu ao i, no final da semana passada, que se nada mudar haverá uma terceira manifestação. Os polícias já se tinham manifestado a 21 de Novembro, num protesto que ficou marcado pela invasão da escadaria da Assembleia da República.

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/ ... ias/pag/-1

Voltar para “FÓRUM 8 - NOTÍCIAS & IMPRENSA”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl, DotNetDotCom.org e 3 visitantes