PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Coloque e/ou comente aqui noticias,
links para noticias, citações de imprensa, etc...
Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2006
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Mensagempor Ivo » 24 nov 2015, 20:02

PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar razões de suicídios entre polícias

Governo de Passos Coelho já tinha confirmado que iria rever o Plano de Prevenção do Suicídio nas Forças de Segurança. Sindicatos ficam agora à espera de respostas do novo Governo.

A PSP e a GNR vão lançar até ao final deste ano um inquérito nacional a que responderão todos os seus elementos para apurar as razões que estarão na origem do aumento do número de suicídios nas suas fileiras. A medida saiu de uma reunião esta segunda-feira entre os sindicatos representantes das duas forças de segurança e o Ministério da Administração Interna.

“Pediram-nos sugestões exequíveis. Até 3 de Dezembro temos de apresentar sugestões de questões a incluir nesse inquérito a que todos os agentes responderão através do portal social da PSP acessível através da Internet”, confirmou ao PÚBLICO o presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP), Mário Andrade. O responsável, que foi um dos dirigentes presentes na reunião, adiantou ainda algumas sugestões. O SPP considera importante passar a existir uma “melhor triagem feita por psicólogos na escola de polícia aquando do ingresso de novos agentes. Neste momento as entrevistas são feitas por outros polícias”, acrescentou.

Estas medidas surgem como reacção a uma recente vaga de suicídios de elementos da GNR e da PSP. Este ano, até meados de Novembro, tinham morrido 12 elementos, sendo que em apenas uma semana e meia puseram termo à vida três agentes da PSP e um militar da GNR. A última morte foi a de uma agente da PSP que terá usado a arma de serviço quarta-feira junto a uma esquadra na Maia. No local, a agente de 38 anos deixou um bilhete onde avisou que não queria polícias fardados no funeral que ocorrerá este sábado.

A 13 de Novembro, o Governo de Pedro Passos Coelho decidiu criar um grupo de trabalho que irá rever o Plano de Prevenção do Suicídio nas Forças de Segurança. A informação foi adiantada em comunicado ao final da tarde desta sexta-feira pelo Ministério da Administração Interna na mesma altura em que se reuniam com o director nacional da PSP, Luís Farinha, os representantes dos sindicatos daquela polícia.

Nessa reunião, foram debatidas propostas para melhorar a prevenção de situações de suicídio na PSP. Luís Farinha e os sindicatos concordaram com duas propostas: contratar mais psicólogos para reforçar os comandos e fazer um rastreio aos 22 mil agentes da PSP, o que, se for aprovado, incluirá uma consulta de psicologia a cada um de dois em dois anos.

A mudança de Governo concretizada esta terça-feira com a indigitação de António Costa deixa, porém, já algumas dúvidas a alguns dirigentes sindicais afectos às forças de segurança. “Isso foi definido dessa forma pelo agora anterior Governo. Não se sabe se continuará a ser assim. Vamos ver”, disse o presidente da Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda, José Alho. O militar da GNR critica a ideia de se lançar um inquérito nacional. “Isso não terá resultados. O importante era acabar com a avaliação anual aos guardas cujos critérios são perversos e pressionam o dia-a-dia dos profissionais. Também era importante os militares da GNR passarem a ser tratados como pessoas”, disse.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia ... as-1715423

Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2006
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Re: PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Mensagempor Ivo » 24 nov 2015, 21:56

Polícias dizem que direção da PSP quer branquear suicídios

Vários agentes da PSP têm-se suicidado desde o início do ano.

A direção nacional da PSP está mais preocupada em "branquear o problema dos suicídios" de polícias do que em "atacar" a situação, afirmaram esta terça-feira, em Coimbra, diversos elementos daquela força policial, num debate promovido pela associação sindical.
A acusação partiu de diversos polícias, durante um debate sobre "a realidade policial", que decorreu esta terça-feira no auditório do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC)/Coimbra Business School, promovido pela Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP).
Alguns dos intervenientes relataram casos concretos para ilustrarem as suas convicções, que também atingem o gabinete de apoio psicológico da Polícia.

Agente medicado com comprimidos para dormir

Alertado para o caso de um agente que, numa sexta-feira, evidenciava sinais de "grande instabilidade" e se referia de forma recorrente ao suicídio, aquele gabinete reagiu informando que, "na segunda-feira [seguinte], alguém do Gabinete se deslocaria à esquadra [respetiva] para falar com ele".
O desemprego da mulher, "problemas familiares", "problemas bancários" e com "processos disciplinares às costas" levou outro agente a pensar pôr termo à vida e foi "encaminhado para o gabinete psicológico", que lhe "deu comprimidos para dormir" e o deixou "zombie", como relatou.
As chefias não só não o apoiaram como lhe moveram processos disciplinares, contou o polícia, confessando que lhe valeram os colegas, particularmente um deles, também participante no debate desta terça-feira e testemunha do caso, "felizmente totalmente ultrapassado".
Problemas de saúde, reconhecidos pelo próprio gabinete médico da PSP, desaconselharam um agente a viajar. Para evitar deslocações diárias de cerca de 150 quilómetros, entre a residência e o local de trabalho, pediu transferência para uma esquadra do Grande Porto, mas a direção da PSP não acedeu e disse-lhe que "comprasse uma casa" nesta zona.
"A preocupação da direção [nacional da PSP] e da tutela é mais branquear do que prevenir e resolver o problema", subscreve o presidente da ASSP, Paulo Rodrigues, referindo que este ano "já se registaram sete suicídios" na PSP, quantidade só igualada em 2011 - "desde 2009, é de quatro a média anual de suicídios" na PSP.

Falta de condições de segurança no trabalho
Uma das razões que explica aquela taxa de suicídios relaciona-se com a falta de condições de segurança e higiene no local de trabalho, sublinhou o jurista e técnico de higiene e segurança no trabalho da CGTP Hugo Dionísio, um dos conferencistas convidados para o debate desta terça-feira, em que participaram mais de duas centenas de polícias.
Não há em Portugal nenhuma entidade que fiscalize as condições de segurança e higiene na PSP e a ASSP, em 2009, queixou-se da situação à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e promoveu uma reclamação coletiva junto do Conselho da Europa.
Ambas as instituições internacionais consideraram estar-se perante uma situação "não admissível" e que Portugal estava obrigado a ultrapassá-la, mas "continua tudo na mesma", disse à agência Lusa, à margem do encontro, Paulo Rodrigues.
O Ministério da Administração Interna atribuiu essa competência à Inspeção-Geral das Atividades Económicas (IGAE), mas a tarefa continua a não fazer parte das atribuições deste órgão, por falta do diploma legal que lhe permita ter acesso e inspecionar o interior das instalações da PSP.
"O grande amortecedor das crises vinha sendo o Estado social" e também por isso é "muito precupante" o seu fim, alertou, durante a sua intervenção, Manuel Castelo Branco, presidente do ISCAC, que acolheu o debate.

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/port ... idios.html

JoaoP
Colaborador
Mensagens: 1717
Registado: 26 dez 2006, 14:08
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Mensagempor JoaoP » 25 nov 2015, 09:03

Olha ocorreu um debate... mais um debate... Daqueles que dão força a quem neles participa, dão esperança a quem ouve e regista...mas depois tudo passa. Entretanto vem o Natal, o Carnaval, o Verão e até ao próximo Outono os suicidios diminuem...

É criminoso existirem instalações como as que temos e acredito que isso influencia bastante o estado de espirito de muitos. Sair de casa com mau ambiente e chegar a um local onde se passa 6, 8 ou mais horas, num ambiente absolutamente deprimente, anti higiénico e escuro, tem tudo para combinar mal...

Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2006
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Re: PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Mensagempor Ivo » 25 nov 2015, 20:10

PSP garante existência de respostas para problema de suicídios
http://www.noticiasaominuto.com/pais/49 ... -suicidios

Avatar do Utilizador
Ivo
Mensagens: 2006
Registado: 11 fev 2004, 01:26
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Lisboa

Re: PSP e GNR vão lançar inquérito para apurar suicídios

Mensagempor Ivo » 27 nov 2015, 22:10

ivo


Voltar para “FÓRUM 8 - NOTÍCIAS & IMPRENSA”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante