INFORMÁTICA

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 23 jul 2008, 15:43

Por acaso, alguém tem ou já brincou com um Asus Eee PC 701?

Qual a impressão com que ficaram?

http://www.youtube.com/watch?v=tFLJJw6WRqM
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
serrano
Mensagens: 443
Registado: 15 mai 2008, 15:42
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Dark Side of...

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor serrano » 25 jul 2008, 00:01

Boa noite,

Para quem gosta de GADGET's,

Portabilidade,

Linux,

É algo "5 estrelas",

opinião pessoal é claro,

o equipamento é super leve, com sistema linux é super intuitivo,

para quem tenha conhecimentos na linguagem, então é um verdadeiro brinquedo.

Contras:

Pouca capacidade de disco, obriga a ter um disco externo,

O preço é simpático,

Conclusão gostaria de ter um, mas....
"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. (Oscar Wilde)

"O conhecimento chega, mas a sabedoria demora." (Alfred Tennyson)

Saudações,
Serranas

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 25 jul 2008, 15:41

Obrigada, Serrano.

Pois, há sempre um "mas". E como tenho e terei de prescindir de outras coisas, antes de o comprar quero ter a certeza absoluta que não me vou arrepender, nem fazer asneira.

Sei que é limitado, mas é, comparativamente, barato e verdadeiramente portátil.

Uma grande xatice é que há sempre coisas novas a sair... mas se vou ficar à espera ainda fico com Alzheimer...
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
serrano
Mensagens: 443
Registado: 15 mai 2008, 15:42
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Dark Side of...

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor serrano » 25 jul 2008, 16:02

Sei que é limitado, mas é, comparativamente, barato e verdadeiramente portátil.

Oi,

Está para sair uma versão mais musculada, a nivel de disco, e outros acessórios,
não sei datas, mas referiram-me que está para breve.

Uma grande xatice é que há sempre coisas novas a sair... mas se vou ficar à espera ainda fico com Alzheimer...[/quote]

Os alemães andam em todo o lado :LOL :LOL :LOL

Existe tambem uma versão em WIN, ligeiramente mais carota 3XX€00
Eu apostava no LINUX,

Contudo se existe por ai um Portatil ... da idade da pedra ... sempre pode levar uma versão de UBUNTU 8 http://www.ubuntu.com/ - http://www.ubuntu-br.org/, e vai ficar a bombar, como um verdadeiro P IV .
"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. (Oscar Wilde)

"O conhecimento chega, mas a sabedoria demora." (Alfred Tennyson)

Saudações,
Serranas

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 25 jul 2008, 19:15

matahary Escreveu:Por acaso, alguém tem ou já brincou com um Asus Eee PC 701?

Qual a impressão com que ficaram?

http://www.youtube.com/watch?v=tFLJJw6WRqM


Já experimentei um na FNAC, em Lisboa, mas esta para sair um modelo novo, esse sim, muinto bom.
O asus ee 901
http://eeepc.asus.com/global/901.htm
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 25 jul 2008, 20:40

Pois, mas uma coisa é dar 200 e poucos euros, outra é dar 400, que será o caso do próximo (901). Será que vale a pena?
Assim, se mo roubarem, roubam só 238 euros (Linux)...

Costumo usar um portatil (não é meu, mas quase), já tens uns anitos (4?), serve muito bem para os gastos, mas é pesado e grande; tenho que andar com uma mala extra e enorme. Com este Eee cabe em qualquer mala de gaja.

O meu maior receio é a nível do desgaste... Transformadores, baterias, custam uma pipa de dinheiro. Durante dois anos a coisa está segura, mas depois... Às vezes o barato sai caro...
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 26 jul 2008, 13:01

A única questão que eu me costumo debruçar na compra de um computador, para alem do preço :))
é que faça tudo, não seja apenas ver paginas web e receber e-mail. Quanto ao sistema operativo, sem duvida que, o Linux é muito
mais seguro e estável, mas se quiseres por exemplo instalar uma pen da Vodafone, Canguru, etc, as coisas piam mais fino.
Ou seja com sistemas operativos como o Linux, ( eu uso o Debian R1 Sarge (GNU)) deves ter atenção ás compatibilidades de Hardware que possuis e aquele, que pretendes aquirir, para alem, de que, a instalaçao do mesmo, não é apenas Plug-play como no Win XP.-tens que usar a linha de comandos.
Não fossem os computadores que já possuo, comprava um Asus Ee 901, ou Acer one


Acer Aspire One AOA110-AW Branco

Processador: Intel Atom N270 (1x 1.60GHz) (FSB: 533MHz)
Cache: 512kB L2
Memória: 512MB expansível 1.5G
Disco rígido: 8GB SSD (solid-state drive) expansível 120G
Ecran: TFT 8.9" WSVGA (1024x600)
Interfaces: 1x VGA
Comunicações:Wireless LAN 802.11b/g
Rede 10/100
Sistema Operativo: Linux
Bateria: 3 células
Autonomia: até 3:00 horas
Peso: 985 gramas
Outros: Leitor de cartões 5 em 1: SD Card, Memory Stick, Memory Stick Pro, MultiMedia Card e xD-Picture Card
WebCam CrystalEye 0.37 Mega-Pixel (VGA)
Garantia: 2 Anos
Página Oficial: http://www.acer.com/aspireone/
299,00€

Asus Ee 701
Processador: Intel Celeron M 353 ULV (1x 900 MHz) (FSB: 400MHz)
Cache: 512kB L2
Memória: 512MB DDR2 400 (1x 512MB), Máx. 2GB
Disco rígido: 4GB SSD (solid-state drive)
Ecran: TFT 7" WVGA (800x480)
Placa Gráfica: Intel Graphics Media Accelerator 900
Sistema Áudio: Intel High Definition Audio; altifalantes stereo integrados
Interfaces: 3x USB 2.0
1x VGA
Comunicações: Wireless LAN 802.11b/g
Rede 10/100
Sistema Operativo: Windows XP Home Edition
Expansibilidade: 1x slot de memória (0 disponíveis)
Bateria: Iões de Lítio (Li-Ion) com 4 células
Autonomia: até 3:30 horas
Dimensões: 22,6 (L) x 16,5 (C) x 3,6 (A) cm
Peso: 920 gramas
Outros: Leitor de cartões: SD Card (compatível com SDHC)
WebCam Integrada de 0.37 Mega-Pixel (VGA)
Ranhura para cadeado Kensington
Garantia: 2 Anos
279,00€
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 30 jul 2008, 11:49

Segurem-me! Segurem-se, senão vou-me a este gajo e nem sei o que lhe faço....

Homens! Bah!

Tá bem. Ganhaste. Em parte.

Vou esperar até vir o 901.

Anteontem fui ver o 701 ao vivo e a cores. Meditei uns segundos, que isto cansa, e resolvi esperar mais um pouco.

Também vi o Acer One. Está fora de questão; já é grande demais.

Voltei a ver o portátel 2.800 (euros) da Apple. Lindo, como sempre.
Pergunto-me se aquilo também faz almoço e jantar. Dava jeito...


E ontem, ainda embalada do dia anterior, fui experimentar os novos livros de reclamações, numa loja de informática ali para os lados do Saldanha/Marquês de Pombal.
A 26 de Junho devolvi um IPod Touch para substituirem por outro igual, mas sem falhas, e até hoje ninguém sabe dizer-me onde ele está... FDP! Apesar da queixa e de pedir ajuda à Deco já estou a mentalizar-me que nunca mais o vou ver... Por isso, deixo-vos um conselho: não comprem lá nada!
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 30 jul 2008, 11:57

"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
serrano
Mensagens: 443
Registado: 15 mai 2008, 15:42
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Dark Side of...

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor serrano » 30 jul 2008, 13:58

Voltei a ver o portátel 2.800 (euros) da Apple. Lindo, como sempre.
Pergunto-me se aquilo também faz almoço e jantar. Dava jeito...
:LOL :LOL

!!!"Projecto. O primeiro computador 'Magalhães', o mais barato do mercado português, sai da fábrica em Setembro e destina- -se a crianças dos seis aos 10 anos. O investimento, a realizar na fábrica de Matosinhos, para produzir o PC deverá criar cerca de 1000 postos de trabalho. Objectivo é também exportar"....

Um não têm nada a ver com o outro,
Atenção que os E-Pc's deram problemas..."são carracois"

è melhor aguardar, a pr 8) eça pode ser uma grande inimiga...
"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. (Oscar Wilde)

"O conhecimento chega, mas a sabedoria demora." (Alfred Tennyson)

Saudações,
Serranas

Avatar do Utilizador
serrano
Mensagens: 443
Registado: 15 mai 2008, 15:42
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Dark Side of...

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor serrano » 30 jul 2008, 14:08

E ontem, ainda embalada do dia anterior, fui experimentar os novos livros de reclamações, numa loja de informática ali para os lados do Saldanha/Marquês de Pombal.
A 26 de Junho devolvi um IPod Touch para substituirem por outro igual, mas sem falhas, e até hoje ninguém sabe dizer-me onde ele está... FDP! Apesar da queixa e de pedir ajuda à Deco já estou a mentalizar-me que nunca mais o vou ver... Por isso, deixo-vos um conselho: não comprem lá nada!

Uma sugestão,
há algum documento ou talão de entrega do equipamento?
Se sim, pode demorar mas há meios (administrativos/juridicos em ultimo caso) para reaver o IPod,

A deco de certo é um bom principio.
"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. (Oscar Wilde)

"O conhecimento chega, mas a sabedoria demora." (Alfred Tennyson)

Saudações,
Serranas

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 31 jul 2008, 13:36

Sim, sim, há. Há um documento em como o comprei e outro em como o devolvi.
Vamos ver... Vou enviar uma cópia dos documentos à Deco e depois enviar à ASAE o duplicado da queixa que fiz no Livro de Reclamações e tentar esquecer o assunto, que o suco gástrico corrói até à alma.

Exacto, por a pressa ser inimiga é que vou esperar e entreter-me a pintar paredes...
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 31 jul 2008, 18:05

Acéfalos

Tudo à volta de Magalhães* é mais do que ridículo, cheira mesmo a mentira. Desinformação total, como há muito não se via.

1. No comunicado oficial do governo diz-se: «será o primeiro computador portátil com acesso à Internet montado em Portugal». A sério? Então a JP Sá Couto não fabrica os portáteis Tsunami? E a Solbi e… O Pinho anda mal informado……
E diz ainda Sócrates que terá o «ultimo processador da Intel». Mas isso também não é verdade.

2. O dito «lançamento mundial» é uma treta. O computador existe e é comercializado desde 2006 sendo fabricado sob licença e vendido em mais de 30 países.(1) Que seja criada um marca branca para os palops, compreende-se, mas porque se lhe dá patrocínio?

3. A Intel nem sequer escolheu Portugal para este «projecto». Foi o governo que escolheu a Intel.
Embora não se explique nem ninguém pergunte, porquê a Intel e não um qualquer outro seu concorrente? «Oh Cravinho, não dizes nada? »

4. Fábrica da Intel em Portugal? Não, diz o presidente da empresa.

5. Neste vídeo da RTP(3) Rodrigues dos Santos faz uma bela peça de marketing.
Repare-se como ele apresenta os «criadores» e os «autores de desenvolvimento»….. De seguida, quando Sá Couto fala em produto da Intel, ele, oportunamente, interrompe e pergunta: «Quando diz que é da Intel quer dizer que não é 100% português?» Repararam na pergunta? Na verdade, se alguma dúvida houvesse é se o computador terá alguma coisa de português para além de ser montado em Matosinhos e ter um ou dois programas de software nacional.

E eles (jornalistas) comem tudo, eles comem tudo tudo, eles comem tudo o que se lhes dá.

http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Pr ... olinha.htm

http://diario.iol.pt/tecnologia/magalha ... -4069.html

(1)
http://www.classmatepc.com/
(3)
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?he ... 16&tema=29
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 31 jul 2008, 18:13

Mas o "magalhães" não é montado** pela Tsunami?


**Creio que a Tsunami só monta, não fabrica nada.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 31 jul 2008, 21:09

É "montado" :)) pela empresa JP SA Couto, mas não é isso que diz o governo. É apresentado como um grande projecto de inovação
tecnologica - e não é.
É apresentado como um "lançamento mundial" -e nao é.

Já agora aqui vão as especificações do "Magalhaes" ou seja, digo "Intel ClasseMate" existem duas versões (geraçoes)


---------------------------
Intel "ClasseMate" 1 geração ou "Magalhães" do Socrates
---------------------------
CPU: Intel® Celeron M 900MHz Processor
Chipset; Intel® 915GMS
Memoria: 512MB / 256MB
Armazenamento: 2GB / 1GB Flash
Sistema operativo: Windows XP* Professional / Linux*
LCD: 7" 800 × 480 color LCD
Rede: 10/100M Ethernet802.11b/g WLAN
Teclado: á prova de agua
Bateria:6-cell battery (4 horas4-cell battery (2.5 horas)
Audio: Integrated 2 channel audio
I/O: 2 x USB 2.0 ports, 1 SD slot
Camera (optional): nenhuma
Teste de Queda: 60cm

_________________________________
Intel ClasseMate 2 geração ou "Magalhães" do Socrates
-----------------------------
CPU: Intel® Atom N270 1.6GHz Processor
Chipset; Intel® 945GSE
Memoria: 512MB / 256MB
Armazenamento: 8GB / 4GB / 2GB / 1GB Flash
Sistema operativo: Windows XP* Professional / Linux*
LCD: 8.9" 1024 × 600 color LCD 7" 800 × 480 color LCD
Rede:10/100M Ethernet 802.11b/g WLAN
Teclado: á prova de agua
Bateria: 6-cell battery (6.5 hours / 5 hours) 4-cell battery (4.5 hours / 3.3 hours)
Audio: Integrated 2 channel audio
I/O: 2 x USB 2.0 ports, 1 SD slot
Camera: 30fps @ 640 × 480, 0.3M
Camera (optional):
Teste de Queda: 60cm
--------------------

Se forem baratinhos, compro um de 2ª geraçao 8)
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor tiririca » 31 jul 2008, 22:22

Nautilus Escreveu:Na verdade, se alguma dúvida houvesse é se o computador terá alguma coisa de português para além de ser montado em Matosinhos e ter um ou dois programas de software nacional.

E eles (jornalistas) comem tudo, eles comem tudo tudo, eles comem tudo o que se lhes dá.


Na verdade, hoje quase ninguém produz nada. A Alemanha não produz carros. A VW, a Audi, a Mercedes, a Opel, etc., não produz carros. Apenas monta as peças feitas em fábricas espalhadas por todo o mundo. Com as marcas francesas passa-se o mesmo. Os japoneses eram um caso à parte, mas até eles também já estão a adoptar o mesmo sistema, em Portugal já se fabricam peças para a Mitsubishi.

A Vulcano, aqui minha vizinha, que "produz" o esquentador mais moderno e avançado do mundo, não produz nada, apenas montas as peças. A placas já com o software instalado vêm da china, só para teres uma ideia... o resto dos componentes, vêm um pouco de todo o mundo.

PS: Quanto ao "armar" dos PCs... não percebo nada disso! Mas a globalização mexe em tudo! Porque é que haveria de ser diferente?!
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 01 ago 2008, 15:36

“Magalhães' à venda até ao final do ano em Portugal

PROjecto terá mais investidores além da JP Sá Couto e Prológica

É pequeno, mas resistente aos líquidos e aos choques. Feito para crianças do primeiro ciclo do ensino básico. Mas não só. É para todos os que queiram ter um computador portátil de baixo custo. Por isso, o consórcio formado pela JP Sá Couto e a Prológica que vai produzir o novo portátil Magalhães, ontem apresentado no Pavilhão Atlântico em Lisboa, promete colocá-lo à venda no mercado português já no final deste ano. A garantia foi dada ao DN por João Paulo Sá Couto, um dos dois irmãos donos da empresa que fabricará o PC, em Matosinhos, e que conta com a tecnologia da Intel, bem como da ESC, parceiras tecnológicos do projecto.

João Paulo Sá Couto diz ainda que a empresa se prepara já para "exportar o Magalhães para outros mercados da Europa, para alguns dos PALOP e países da América Latina" com os quais já está a desenvolver contactos.

Já garantida está a encomenda de 500 mil unidades para o Governo português, que pretende disponibilizar já no próximo ano lectivo computador para todos os alunos do primeiro ciclo do ensino básico. Mas as encomendas podem ser bem superiores se países como a Líbia e a Venezuela vierem a concretizar as compras já apalavradas com o executivo português no âmbito de acordos já assinados.

Como a capacidade de produção actual da fábrica de Matosinhos é de 40 mil unidades por mês, o projecto de ampliação da mesma vai arrancar já, disse o gestor da JP Sá Couto. Sem querer avançar, para já com o valor do investimento em questão, porque à JP Sá Couto poderão juntar-se outros investidores, referiu que nesta fase inicial a empresa prevê criar já 80 novos postos de trabalho directos. Depois, conforme as encomendas, poderá chegar aos 250 novos empregos. Até porque está prevista a construção de uma nova unidade, também em Matosinhos. Além destes há os postos de trabalho indirectos, a criar nas empresas nacionais que irão produzir componentes para o novo PC, que agora será produzido com 30% de incorporação nacional, mas o objectivo é 100%, com excepção dos processadores Intel, como explicou o primeiro-ministro na cerimónia que deu a conhecer a "Iniciativa Magalhães".

http://dn.sapo.pt/2008/07/31/economia/m ... portu.html

É engraçada a ignorância do jornalista, este continua a escrever " O novo portátil Magalhães" para um computador criado em 2006
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 01 ago 2008, 16:35

Mais Opinoes:

"MAGALHÃES"

"Quanto ao Magalhães, apresentado como "o primeiro computador português" é apenas uma encarnação cosmética do Classmate da Intel, cujo presidente afirmou que não investiu um cêntimo no seu fabrico cá. O modelo parece ter sido concebido para os países em desenvolvimento e destinado a competir com o OLPC (One Laptop Per Child) de Nicholas Negroponte. Também me pareceu ver o Linux instalado (*), o que em si não encerra nenhum mal, mas está de certa forma em rota de colisão com a Microsoft e com aqueles protocolos assinados pelo governo todo em fila indiana. Windows na sala de aula, Linux no pequeno portátil... Seria bom existir estratégia para além da táctica. E por falar em propaganda, o primeiro ministro fala em exportar, mas primeiro devia ter pensado num nome pronunciável fora da CPLP... A menos que vá utilizar Magellan, mas é uma marca tão registada que duvido muito."

"O cientista Nicholas Negroponte criou um computador resistente a tudo, água, pó, choque e recarregável por manípulo, com ligação à Web através de antena. Melhor, a bateria é recarregável pela mesma antena e pelo próprio ecrã. Esse computador é fornecido a todas as crianças de países em vias de desenvolvimento, tendo um custo de 50 dólares. A associação por ele criada visa levar o mundo e com o mundo a educação, a tudo e a todos. A Intel tem feito tudo para contornar este projecto, criando o compuatdor hoje apresentado pelo 1º ministro. Como é que não vejo uma única pergunta por parte da imprensa, sobre o porquê deste gigante da informática e não o pc desenvolvido por Negroponte? Porque é que ninguém questiona estes negócios? É esta sensação de conformismo dos media que me dá a impressão de que estamos todos a viver num limbo em que o governo e as suas centrais de comunicação nos meteram. A questão é meramente económia e política, pois então. Se existe no mercado um equipamento que provou em África, no Brasil, na Ásia, que funciona, porque é que ninguém questiona? Acho estranho que nem um jornalista tenha preparado uma pergunta para fazer ao 1º ministro sobre esta decisão."
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 05 ago 2008, 22:51

Essas coisas são só politiquices, e disso é que não percebo patavina.
Também já li a falarem mal do sr. Negroponte e dos seus negócios... Vá se lá saber quem, no final, tem razão e com que intenções as coisas são ditas e feitas... Eu é mais bolos.

Quando algum destes senhores fizerem um portátil para gajas, mesmo que não tenham diamantes, digam-me qualquer coisinha, que eu talvez esteja interessada.


Troca de nomes

Este Governo não perde o seu estilo publicitário. Desta vez foi o Magalhães anunciado como o "primeiro portátil montado em Portugal".

Gabriel Silva, do blogue Blasfémias, desmascarou a fantochada: o tsunami e o city desk já cá são feitos há muito. Depois, vem o maior balde de água fria: afinal, o tal 'lançamento mundial' do Magalhães é apenas uma cerimónia de baptismo para um portátil que já está à venda desde 2006 e que se chama Classmate PC (http://www.classmatepc.com).

Apelidá-lo de Magalhães deve ser falta de cultura – é que esse navegador português, para ser alguém, teve de ir para Espanha como o Saramago dos nossos dias. Em homenagem aos nossos governantes deveria ter sido chamado de Fernão Mendes Pinto, de quem, à época, se dizia: ‘Fernão, mentes? Minto!’
:hahah

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx ... 0000000093
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 21 ago 2008, 22:14

Nova versão da PlayStation 3 à venda

http://clix.expresso.pt/gen.pl?p=storie ... ies/392909
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 21 ago 2008, 23:33

Vodafone lança Internet em banda larga sem mensalidades

Mais aqui

http://clix.expresso.pt/gen.pl?p=storie ... ies/392875


TMN lança tarifário sem carregamentos obrigatórios na banda larga móvel

http://clix.expresso.pt/gen.pl?p=storie ... ies/392881


Zon@Fon

http://www.fon.com/pt/
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 23 ago 2008, 16:26

"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 25 ago 2008, 18:57

Seja muito bem-vindo!

Acho que me vou ficar pelo asus 901...

Vídeo 1

Vídeo 2

(Alguma coisa contra?
Diga agora ou cale-se para sempre.)
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 26 ago 2008, 23:11

Amazon Kindle, o Novo Leitor de e-Books da Amazon!
Vídeo

"Já conhece o Kindle?

Pois bem, o Kindle é o novissimo leitor de e-books da Amazon.com, que foi oficialmente apresentado esta semana. Este dispositivo conta com conectividade EV-DO para fazer downloads de e-books, além de assinaturas de revistas e blogs.

O ecrã do Kindle tem alta resolução, e foi criado especialmente para substituir os livros impressos.

O Kindle dispensa o uso de um computador, e não precisa de qualquer tipo de sincronização. Poderá ligar o aparelho directamente à Kindle Store, comprar e receber um livro de qualquer lugar em menos de um minuto.

Já se encontra disponível um catálogo de 88.000 livros da Amazon.com, incluindo vários bestsellers da lista do New York Times. O preço por e-Book na grande maioria dos casos, é de $ 9.99 dólares. Cerca de 6Euros.

O acesso à rede sem fios não tem custo, mas as assinaturas funcionam mediante pagamento, o que faz muito sentido para revistas e jornais, mas não faz o menor sentido para blogs.

Seria bastante mais interessante para o utilizador, poder conectar-se directamente à internet, e navegar nos blogs do seu agrado, sem ter de pagar nada à Amazon.com."

Contínua

Mais
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor matahary » 27 ago 2008, 15:12

IE 8 garante maior privacidade aos utilizadores

O Internet Explorer 8 irá incluir uma nova funcionalidade que permite aos utilizadores navegarem na Internet de forma anónima

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Tecnol ... _id=106793
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 27 ago 2008, 22:53

• Microsoft e o FairUse4WM


Se você realmente quiser ver a Microsoft criar um patch para uma falha nos seus produtos, não procure por vulnerabilidades que tenham impacto nos utilizadores do Internet Explorer ou dê acesso remoto para intrusos controlarem milhares de computadores equipados com o Windows. Trabalhe para quebrar o Digital Righs Management (Gerenciamento de Direitos Digitais) DRM feito em Redmond. Patches de segurança são raros, os fabricantes de software estavam felizes em fingir que as vulnerabilidades em seus produtos eram ilusões – e consertar as falhas em uma versão posterior dos produtos. Isso mudou quando pesquisadores independentes de segurança, começaram a tornar públicos os problemas que encontravam, tornando as vulnerabilidades impossíveis de serem ignoradas pelos fabricantes. Então os worms tornaram-se mais comuns, consertar as falhas – e rapidamente – tornou-se a norma. Entretanto, até agora, nenhum fabricante de software gosta de fornecer patches, pois cada um é uma admissão pública que a empresa cometeu um erro. Além disso, o processo tem impacto nos recursos destinados para novos desenvolvimentos. Instalar um patch perturba os utilizadores, forçando-os a fazer actualizações nos seus softwares e irritando-os ainda mais quando as correcções não funcionam de forma adequada. Para o fabricante, existe um equilíbrio económico; quanto mais os utilizadores ficarem irritados com a falha de software do que com a necessidade de instalar um patch, e essa diferença vale o custo envolvido? Desde 2003, a estratégia da Microsoft em equilibrar esses custos e benefícios tem sido adoptar os pacotes de patches; ao invés de fornecer uma correcção de cada vez, distribui-as juntas uma vez por mês. Isso diminui os custos com desenvolvimento e aumenta a aplicabilidade dos patches. O utilizador paga por essa estratégia ao permanecer vulnerável às ameaças por tempos de até um mês. Por outro lado, os utilizadores podem ser beneficiados por um calendário de envio programado; a Microsoft pode testar todos os patches que estão sendo enviados ao mesmo tempo, o que significa que os patches são mais estáveis e os utilizadores são capazes de instalar todo o pacote de forma mais rápida e eficiente. Na falta de uma regulamentação, ou qualquer mecanismo que faça o software com falhas custar dinheiro para o fabricante, o pacote da Microsoft é o melhor que os usuários podem conseguir. Por quê? O fato é que faz sentido em uma perspectiva financeira para a Microsoft. A empresa não trabalha com caridade, e se a Internet sofre, ou os computadores ficam comprometidos em massa, o impacto económico para a empresa é mínimo. A Microsoft está no negócio para fazer dinheiro, e manter os utilizadores seguros ao consertar erros nos seus softwares é somente uma parte do seu objectivo. Não existe melhor exemplo deste princípio em acção do que o comportamento da Microsoft em relação a vulnerabilidade no sistema de DRM Chamado PlaysForSure
Há algum tempo, um hacker desenvolveu uma aplicação chamada FairUse4WM que retira a protecção contra cópias dos arquivos utilizados no Windows Media DRM 10 e 11. Agora, isso não é uma vulnerabilidade no sentido normal da palavra, DRM não é algo que os utilizadores queiram. Poder remover a protecção contra cópias é algo bom para alguns utilizadores, e completamente irrelevante para os demais. Nenhum Utilizador irá dizer: “Oh não, agora eu posso tocar a música que eu comprei para o meu computador no meu carro também! Eu devo instalar um patch para não conseguir fazer isso.” Mas para a Microsoft, essa vulnerabilidade é um grande problema. Afecta o relacionamento da empresa com as Mutinacionais da indústria musical e os produtos que por ela são oferecidos. Consertar essa vulnerabilidade é um interesse da empresa, não do utilizador. Então a Microsoft não perdeu tempo, e forneceu um patch três dias após saber da vulnerabilidade. Não houve uma espera de um mês para os proprietários de músicas com copyright que apostaram no DRM. Isso mostra claramente que o factor económico é um motivador muito mais poderoso que a segurança. Não deveria surpreender ninguém o facto de que o sistema não ficou invulnerável por muito tempo, o FairUse4WM 1.2 passou pelo patch e retirou a protecção contra cópias dos arquivos em formato Windows Media DRM 9 e 11beta2. E apenas 4 dias depois a Microsoft lançou mais um patch. É agora que estamos neste momento. Alguém consegue adivinhar quanto tempo irá levar até que o pessoal do FairUse4WM lance uma nova versão do seu produto, e quanto tempo depois a Microsoft irá lançar mais um patch? Certamente muito menos tempo do que levará para que a Microsoft e a indústria musical entendam que estão em uma competição já perdida, e tentar fazer arquivos digitais que não possam ser copiados é como tentar fazer que a água não seja molhada. Se a Microsoft abandonar essa iniciativa e colocar o mesmo esforço no desenvolvimento de um sistema de patches rápido e eficiente, toda a Internet poderá ser beneficiada..
Mas uma simples analise económica diz que provavelmente isso nunca ira acontecer.

Crypto-Cram
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 29 ago 2008, 20:10

A Vulnerabilidade DNS

Apesar dos grandes esforços da comunidade de segurança, os detalhes de uma vulnerabilidade crítica descoberta por Dan Kaminsky há aproximadamente seis meses vieram a publico. Os Hakers ja estarão a produzir os códigos e exploits, e os administradores de rede e de sistemas estarao preocupados com a forma de remendarem o buraco.

Os detalhes da vulnerabilidade não são importantes, mas basicamente ele é uma forma do envenenamento de Cache de DNS. O sistema DNS é o que traduz os nomes de domínio DNS , como http://www.godsite.com, endereços de IP entenda: 204.11.240.1. O sistema DNS no seu computador é enganado fazendo-o crer que que o endereço de IP de http://www.badsite.com é realmente o endereço de IP de http://www.goodsite.com - não há nenhuma forma de você ver a diferença - e o que permite que os criminosos em http://www.badsite.com o enganem na realização de todos os tipos de coisas, como pedir os detalhes da sua conta bancária ou mesmo cartões de credito. O Kaminsky descobriu uma variante especialmente sórdida deste ataque que envenena a cache de DNS.

Aqui está o modo que se supôs que a barra cronológica trabalhasse: o Kaminsky descobriu a vulnerabilidade há aproximadamente seis meses, e calmamente trabalhou com vendedores de software e hardware para remendá-lo. (Há um relacionamento franco fixam, embora com certas nuances de implementação ) Naturalmente, por isto pensou descrever-lhes a vulnerabilidade; Mas ao que parece as as companhias como Microsoft e Cisco parecem ter outro ponto de vista. No dia 8 de Julho, ele manteve uma conferência de imprensa anunciar a vulnerabilidade - mas não os detalhes - e revelar que um ptach foi disponíbilizado por uma por uma longa lista longa de vendedores. Teríamos todos um mês para remendar, e Kaminsky lançaria detalhes da vulnerabilidade na conferência de BlackHat no início do próximo mês.

Naturalmente, ouve fuga de informação os detalhes souberam-se antes do previsto. Como não é importante; ele pode ter escapado por um número indefinido de diferentes formas. Demasiadas pessoas sabiam sobre os pormenores desta falha de segurança para que ela permanecesse secreta. Fiquei agradavelmente assombrado que os detalhes do problema tenham permanecidos secretos tanto tempo. Mas indubitavelmente ele tinha escoado na comunidade subterrânea antes do conhecimento publico. E agora todo o mundo que vai atrás do problema, estão apressados para remendar, enquanto a comunidade haker está correndo para produzir carradas de códigos maliciosos.

Qual está a moral aqui? É fácil condenar Kaminsky: Se ele se tivesse mantido calado sobre o problema, não estaríamos nesta desordem. Mas isto está errado o Kaminsky encontrou a vulnerabilidade por acaso. Não há nenhuma razão para acreditar ele foi o primeiro a encontrá-lo, e é ridículo acreditar ele seria o último. Não dispare sobre o mensageiro. O problema é com o protocolo DNS; é inseguro.

Este ciclo de encontrar buracos de segurança e apressar-se para remendá-los antes que Hakers malevolos explorarem aquela vulnerabilidade. É caro, ineficiente e incompleto. Temos de projectar a segurança nos nossos sistemas do princípio. Precisamos de garantias. Precisamos de engenheiros e segurança implicados no desenho de sistema. Este processo não prevenirá cada vulnerabilidade, mas é muito mais seguro - e mais barato -

O que o engenheiro de segurança traz ao problema é uma determinada mentalidade. Ele pensa em sistemas numa perspectiva de segurança. Não que ele descubra todos os ataques possíveis antes de que os maus o façam; é mais porque ele anticipa tipos potenciais de ataques, e defende contra eles mesmo se ele não souber os seus detalhes. Vejo isto todo o tempo em bons desenhos criptográficos. Ele está sobre-projetando baseado na intuição, mas se o engenheiro de segurança tiver a boa intuição, ela geralmente trabalha.

A vulnerabilidade de Kaminsky é um exemplo perfeito disto. Há anos, o criptógrafo Daniel J. Bernstein debruçou-se sobre a segurança do DNS e decidiu-se pela randomização de porta de origem. foi uma escolha de desenho inteligente. Isto é exatamente o trabalho que deve ser feito. Bernstein não descobriu o ataque de Kaminsky; em vez disso, ele viu uma classe geral de ataques e realizou esta melhoria no seu programa para se proteger contra essa classe geral de ataques. Conseqüentemente, o programa DNS que ele escreveu em 2000, djbdns, não tem de ser remendado; é já imune ao ataque de Kaminsky.

Isto é o que um bom desenho do software faz. Não é somente seguro contra ataques conhecidos; é também seguro contra ataques desconhecidos. Precisamos disto, não somente na Internet, mas nas maquinas de votação, cartões de identificação, cartões de passes sociais... em todo o software. Deixe de assumir que os sistemas são seguros a menos que não se tenham demonstrado inseguros; comece a assumir que os sistemas são inseguros a menos que sejam projectados com segurança.

Detalhes do Ataque

http://darkoz.com/?p=15
http://blog.invisibledenizen.org/2008/07/kaminskys-dns-issue-accidentally-leaked.html

Noticias relacionadas

http://news.bbc.co.uk/2/hi/technology/7496735.stm
http://www.doxpara.com/?p=1162
http://www.blackhat.com/html/bh-usa-08/...
http://it.slashdot.org/it/08/07/21/2212227.shtml
http://blog.wired.com/27bstroke6/2008/07/details-of-dns.html
http://addxorrol.blogspot.com/2008/07/on-dans-request-for-no-speculation.html
http://blog.wired.com/27bstroke6/2008/08/dns-flaw-much-w.html
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 30 ago 2008, 20:53

Existe software Estratégico?

Se você define “infra-estrutura crítica” como “coisas essenciais para o funcionamento da sociedade e economia”, então software pode ser considerado como infra-estrutura crítica. Para muitas Organizações e pessoas, se os computadores pararem de funcionar, eles param de trabalhar. É uma situação que nos silencia. Todo a gente sabe que o software que faz um 747 voar ou direcciona um míssel é crítico, mas quem poderia imaginar que os computadores que calculam o peso e balanceamento de aviões , ou o sistema operacional que suporta bases de dados e folhas de cálculo poderia determinar que mísseis serão lançados e para onde.
E através dos anos, softwares comerciais, de uso pessoal e similar têm sido utilizados para suportar mais e mais aplicações críticas. Hoje, encontramos nos numa situação onde uma falha no Windows, roteadores Cisco ou servidores Apache, pode seriamente afectar a economia. É perfeitamente racional assumir que alguns programadores – uma pequena maioria, com certeza – estão deliberadamente inserindo vulnerabilidades e back doors nos códigos que escrevem. Na verdade estou surpreendido que os back doors adicionados secretamente pela CIA, NSA, MI5, chineses, Mossad e outros, ainda não entraram em conflito uns com os outros. Mesmo que estes grupos não estejam infiltrando empresas de software com back doors, você pode ter certeza que eles estão analisando produtos em busca de vulnerabilidades que possam explorar quando necessário. Por outro lado, nós já vivemos num mundo onde várias novas vulnerabilidades em software são descobertas a cada semana, e a economia continua intensa. Mas não estamos a falar sobre um worm asiático ou uma nova tentativa de phishing vinda da máfia russa – estamos falando de agências e organizações de inteligência nacionais. “Infowar” é um termo batido, mas a próxima guerra terá um componente no cyberespaço e essas organizações não estariam fazendo o seu trabalho se não estivessem preparando-se para isso, Marcus está 100% correto quando diz que simplesmente é tarde demais para fazer qualquer coisa sobre isso. A indústria de software é internacional e nenhum país pode começar a exigir software nacional e esperar chegar a algum lugar com isso. Nada disso irá realmente resolver o problema, que está muito mais relacionado com a vassalagem de milhões de programadores para seus países de origem. Então, o que fazer? A chave é lembrar do problema real; as práticas adotadas pelos softwares comerciais não são seguras o suficiente para detectar ou apagar códigos maliciosos que possam ter sido inseridos. Uma vez que isso for entendido, você irá derrubar os argumentos que não permitiram à CheckPoint comprar a Sourcefire e concentrar-se na solução real: abordagem de defense in depth. Em teoria, softwares de segurança existem para proteger o computador, uma vez que o sistema operacional e as aplicações possuem diversas vulnerabilidades. Se o software foi escrito corretamente, você não iria precisar de um firewall, correcto? Se pensarmos seriamente em infra-estrutura crítica, temos que reconhecer que tudo é crítico e devemos começar a escrever softwares seguros para proteger este cenário. Nós construímos nossa segurança baseados nos princípios de falha segura; assumimos que a segurança irá falhar e que o risco será reduzido ao mínimo quando isso ocorrer.
Usamos o conceito de defense in depth e compartimentização para minimizar os efeitos de uma falha. Basicamente, fazemos tudo que podemos e supomos para garantir a segurança de nossas redes. Isso pode caro e provavelmente proibitivo, porém é muito mais fácil continuar a ignorar este problema, ou ao menos administrar a geopolítica de forma a evitar que os militares possam nos derrubar.

Bruce Shneier

Essa é a metade de uma discussão que eu tive com Marcus Ranum na edição de setembro de 2006 da "Information Security Magazine." Aqui está a outra metade
http://www.ranum.com/security/computer_security/editorials/point-counterpoint/strategic.html
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 09 set 2008, 20:40

O psiphon é um projecto de software orientado aos direitos humanos desenvolvido pelo Citizen Lab no Munk Centre for International Studies, parte da Universidade de Toronto, Canadá que permite a cidadãos em países com acesso livre (não censurado) cederem acesso a internautas que estejam em Estados que censurem o uso de Internet.

Quem quiser dar uma ajudinha pode fazer download do programa neste link:


http://psiphon.civisec.org
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: INFORMÁTICA

Mensagempor Nautilus » 16 set 2008, 20:01

USB Dumper

USB Dumper é um pequeno utilitário que silenciosamente copia o conteúdo de uma Drive USB para um PC. A idéia é você instalar esta aplicação no seu computador, ou num computador público, e colectar informações – algumas pessoais ou confidenciais – de qualquer um que depois insira um USB Drive neste mesmo computador. (Existe um programa similar que faz o download de uma imagem do disco, possibilitando que qualquer um recupere arquivos apagados). Nada preocupante para qualquer um que se preocupe com segurança da informação para viver, mas provavelmente uma bela ameaça para o pessoal de vendas, conferencistas, pessoas que compartilham arquivos e muitos outros que regularmente usam USB Drives em computadores de terceiros.



http://www.usbhacks.com/2006/10/06/usb-dumper/
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."


Voltar para “FÓRUM 10 - CULTURA E ENTRETENIMENTO”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 2 visitantes