Novo tipo de policiamento

CPC

Novo tipo de policiamento

Mensagempor CPC » 03 jan 2011, 14:05

Não sei se já cá foi falado mas em pesquisa na internet encontrei um programa policial em Inglaterra, há já 4 anos, que achei muito interessante.

É tipo um voluntariado como na Cruz Vermelha ou Bombeiros mas na Polícia.

Andam fardados como os policias normais sem qualquer distinção, equipados com rádio, "gás pimenta" e algemas e têm os mesmos poderes/deveres que um polícia normal só que o fazem "de borla".

No caso de Inglaterra recebem a formação necessária, o equipamento policial/carteira tudo fornecido pelo estado e são apenas obrigados a fazer 16horas de serviço por mês.

Obviamente o trabalho policial restringe-se a patrulhamento apeado e cp, acidentes, segurança em eventos ou portas (ditos remunerados) e podendo dar também apoio em algumas operações.

Um conceito bastante interessante e que tem ganho bastante notoriedade.

Um caso a pensar para Portugal..... ;)

Fica aqui o link para mais informações: http://www.metpolicecareers.co.uk/specials/index.html

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 03 jan 2011, 22:38

Boa noite caros colegas. Este é um tópico que muito me interessa e preocupa, uma vez que de a alguns anos a esta data assisto ao abandono do policiamento em patrulha apeada junto da comunidade e em substituição disso temos os ditos "remunerados" de porta à porta para quem pode.
Não critico os colegas porque uns mais que outros, todos precisamos de ganhar mais mas assisto à degradação da nossa nobre missão de PREVENÇÃO.
Cumprimentos

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 03 jan 2011, 23:02

Estava convencida que fazer "patrulha apeada" fosse estupidez.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 04 jan 2011, 12:16

matahary Escreveu:Estava convencida que fazer "patrulha apeada" fosse estupidez.

Pois é minha cara colega, infelizmente estupidez não falta na nossa nobre instituição.
Se estava convençida disso então o tempo vai dizer-lhe o contrário, as pessoas precisam do polícia na rua e não com um CP para cada um.......ou o que se vê agora.....queres Polícia?Paga!

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 04 jan 2011, 12:42

matahary Escreveu:Estava convencida que fazer "patrulha apeada" fosse estupidez.

mas tenho que concordar contigo numa coisa, na PSP voltar a preocupar-se com a PREVENÇÂO é de facto estupidez, o que conta agora é correr atrás do crime.
cumprimentos

Avatar do Utilizador
The-Punisher
Mensagens: 543
Registado: 23 set 2007, 13:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor The-Punisher » 04 jan 2011, 15:12

Calibre9mm eu tb sou a favor do Patrulhamento Apeado quando ha condiçoes para tal, no entanto como o colega deve saber hoje em dia mal ha pessoal pa fazer CP e Sentinela quanto mais apeado..., se me falar em Patrulhamento Apeado Durante o dia e em zonas de Grande moVimentação de Pessoas tb sou totalmente a favor, agora á noite e a chover a potes tb n me parece grande ideia visto que n anda ng na rua so o desgraçado do Patrulheiro, penso ainda que patrulhas apenas de 1 so elemento é de todo ridiculo visto estarem mt reduzidos os niveis de segurança para que esse elemento possa actuar.

CPC

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor CPC » 04 jan 2011, 15:39

The-Punisher se não há condições por falta de pessoal e se não há orçamento para se contratar mais pessoal então porque não abrir voluntariado?
Posso estar enganado mas acho que havia muito boa gente que faria em horário pós laboral serviço policial de patrulhamento e prevenção voluntariamente.

Os custos seriam baixíssimos, 1x farda, 1 par de botas, 1 par de algemas, formação e siga para a frente. O restante é entregue pela esquadra aquando entrada de serviço, nomeadamente rádio e bastão.

Pena que em Portugal as boas ideias passem por ridículas e só anos mais tarde é que se reflectem e afinal "se-calhar é boa ideia.."

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 04 jan 2011, 19:56

The-Punisher Escreveu:Calibre9mm eu tb sou a favor do Patrulhamento Apeado quando ha condiçoes para tal, no entanto como o colega deve saber hoje em dia mal ha pessoal pa fazer CP e Sentinela quanto mais apeado..., se me falar em Patrulhamento Apeado Durante o dia e em zonas de Grande moVimentação de Pessoas tb sou totalmente a favor, agora á noite e a chover a potes tb n me parece grande ideia visto que n anda ng na rua so o desgraçado do Patrulheiro, penso ainda que patrulhas apenas de 1 so elemento é de todo ridiculo visto estarem mt reduzidos os niveis de segurança para que esse elemento possa actuar.

caro colega, como é meu apanágio respeito e aceito a tua opinião e até posso concordar al alguns casos onde existe de facto falta de pessoal mas tens que concordar que este pessoal em muitas das vezes existe está é muito mal distribuido, como messes, oficinas, secretarias e o que mais me espanta é que cada vez são mais e mais novos.
Agora quando me refiro a patrulhamento apeado não é para andar só de noite, embora que ao frio e chuva que eu me lembre nenhum colega anda, a não ser se tiver um remunerado e seja imperativo mas de resto o pessoal desenrasca-se muito bem.
Lembro-me quando criaram as PIPP ainda apareçiam mas até já alguns (muitos) desses já não dispensam o seu CP e muitos dos dias de patrulha sozinhos.
Mas a PSP que conheço de facto já abandonou a PREVENÇÃO criminal à muito tempo depois reflecte-se na quantidade anormal de inquéritos de furtos e roubos que vão parar às esquadras de investigação criminal tirando este pessoal também da rua.
É que isto da PSP andar a correr atrás do prejuízo a ir só às chamadas depois dos crimes ocorrerem é mau demais e trabalhoso, mas os nossos Comandantes e Director Nacional não se importam muito porque depois jogam com essas estatísticas para pedirem mais meios para não saberem gerir, como sempre aconteçe infelizmente.
Eu jamais me quero esqueçer que, em primeiro lugar existimos para prevenir o crime e depois tudo o resto.
Com tantas ferramentas (análise criminal por ex) que felizmente temos ao dispor para que serve se não existe um patrulhamento para prevenir ou reprimir? Esta análise que tenho recebido é muito util mas a que conheço de efeitos práticos só serve para alguns como eu lerem e ficarem com mais informação mas depois na prática e no terreno não está lá ninguem para a trabalhar ou prevenir, enfim, isto é apenas um desabafo.
Tudo de bom e cumprimentos.
Todos sabem que o CP actualmente passa o dia saturado com ocorrências.

Avatar do Utilizador
The-Punisher
Mensagens: 543
Registado: 23 set 2007, 13:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor The-Punisher » 04 jan 2011, 22:03

Calibre9mm eu nem entrei no campo do pessoal mal distribuido pk nos sabemsoq eu isso e o mal das forças policiais por isso sou defensor de uma Policia Unica, e com tarefas nao policiais atribuidas a funcionarios publicos que se encontrem exedentarios em outros serviços, penso que a melhro forma de prevenção e com patrulheiors apeados á civil, tenho o exemplo na area da minha esquadra houve um surto de furtos e roubos e os meninos acabram pro ser apanhados por pessoal nosso destacado a civil.

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 04 jan 2011, 22:25

The-Punisher Escreveu:Calibre9mm eu nem entrei no campo do pessoal mal distribuido pk nos sabemsoq eu isso e o mal das forças policiais por isso sou defensor de uma Policia Unica, e com tarefas nao policiais atribuidas a funcionarios publicos que se encontrem exedentarios em outros serviços, penso que a melhro forma de prevenção e com patrulheiors apeados á civil, tenho o exemplo na area da minha esquadra houve um surto de furtos e roubos e os meninos acabram pro ser apanhados por pessoal nosso destacado a civil.

isso que descreves-te já aconteceu comigo e era um dos que andava à civil. mas a patrulha é muito util era só isso que gostava que ficasse na ideia e não fosse considerado "estupidez" como alguem disse atrás. Abraço

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor tiririca » 04 jan 2011, 23:32

CPC Escreveu:The-Punisher se não há condições por falta de pessoal e se não há orçamento para se contratar mais pessoal então porque não abrir voluntariado?
Posso estar enganado mas acho que havia muito boa gente que faria em horário pós laboral serviço policial de patrulhamento e prevenção voluntariamente.

Os custos seriam baixíssimos, 1x farda, 1 par de botas, 1 par de algemas, formação e siga para a frente. O restante é entregue pela esquadra aquando entrada de serviço, nomeadamente rádio e bastão.

Pena que em Portugal as boas ideias passem por ridículas e só anos mais tarde é que se reflectem e afinal "se-calhar é boa ideia.."


Não conheço o quadro legal inglês, mas a notar pela notícia, parece-me muito diferente do nosso.

Em Inglaterra os polícias andam desarmados. Em Portugal a polícia está armada, logo, esta "pequena" diferença, faz toda a diferença!

Quanto a custos, sim, seriam baixíssimos! Mais ainda, se os voluntários comprassem as algemas, as botas e o resto da farda... Como acontece com os nossos operacionais...

Mas a notícia não aborda uma questão que acho muito pertinente, como estão asseguradas as condições de segurança destas pessoas e das pessoas com quem intervêm? Têm algum seguro? No caso de se ferirem (ou ferirem um "criminoso"), com mais ou menos gravidade, ou se morrerem (ou matarem um "criminoso"), quem assume a responsabilidade? Quem paga os dias de baixa e as indemnizações?

Atendendo à nossa realidade, acho que os modelos americanos se ajustariam melhor. Ou seja, os/as voluntários/as (geralmente aposentados/as), usando um ER da polícia, com os seus veículos e um simples colete identificativo, fazem rondas de vigilância. Informam a polícia das situações ilícitas com que se deparam, mas não intervêm. Este sim, é um modelo que poderia ser aplicado em Portugal, se houvesse voluntários, claro. Porque a julgar pela experiência prática, por cá, é coisa que não existe. Basta observar o comportamento dos nossos concidadãos sempre que há um incidente... Mirones são, mas raramente se apresentam como testemunhas! Gostam de mirar, mas quanto a ajudar, quer a polícia, quer as vítimas, NADA!

Por último: 16 horas de serviço por mês?! Isso dá meia hora por dia!Não brinquem comigo!
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 00:22

Um rapaz tão esperto e não consegues mais do que isto?
Não tens a mínima noção de voluntariado.


CPC,

Achas que alguém vai querer isto para a sua policiazinha?
Estás a imaginar voluntários a trabalharem ao lado dos palícias? Imagino a discriminação que não seria!, apesar de estarem a dar do seu tempo a troco de nada.
Repara, há gente aqui no fórum que deseja feliz natal e bom ano novo apenas aos polícias o resto não é gente, é zero, não interessa. O tiririca quer reformados... Tás a ver, não estás? Nada de misturas; há que conservar a diferença. E se acontecesse um voluntário ser melhor que um polícia da EPP?? Ui!, até estalava! Sabes, depois de meia dúzia de meses está parido um polícia e - alto lá! - é como se tivesse nascido polícia. Mas alguém que serviu como mediador de conflitos toda a vida, ou que trabalha numa instituição juvenil, por exemplo, não serve para polícia. E voluntários a mexerem na papelada ou a atenderem telefone? Nem pensar! E a confidencialidade?
Gentinha voluntária a fazer de polícia?? Nem de graça!

Em Portugal, não temos o sentido de voluntariado, em prol da comunidade, com responsabilidade, com afinco, com motivação. Em Portugal, parece que a única coisa que motiva é o dinheiro, nada mais.

Vá lá, tiririca, como este ano é o ano europeu do voluntariado, informe-se mais e melhor sobre os direitos e deveres do voluntário. Estamos anos luz do Reino Unido, mas já temos qualquer coisinha.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor tiririca » 05 jan 2011, 00:56

A sapiência com que tu nos brindas, sobre todas os assuntos, arrasa-me!

A sapiência com que tu debates as questões arrasa-me!

A forma como tu medeias os "conflitos" - aqui no forum - arrasa-me!

Arrasa-me igualmente que, tu, uma rapariga tão inteligente, não tenhas conseguido perceber nada do que disse!

PS: Também me arrasa a forma como tu consegues, de uma forma despudorada e, de uma penada, passar um atestado de ignorância a outrem! Isso é que é saber mediar conflitos?!
Matahary Escreveu:Não tens a mínima noção de voluntariado.

É provável! Não me queres dar umas lições?!... De forma voluntária e à borla, claro!
Matahary Escreveu:O tiririca quer reformados...


He he he he he he he Só tu! Porta-te bem!
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 09:19

Mas eu disse que sei medir conflitos? Eu falei de mim?!? Só dei dois exemplos de pessoas que poderiam estar tão bem ou melhor preparadas que polícias acabados de sair da EPP.

O atestado de ignorância passaste tu a ti próprio. Limitei-me a concordar. 16 horas de voluntariado num mês é bom. Ao fim de um dia de trabalho haver alguém que disponibiliza horas para trabalhar de graça é qualquer coisa! 5 pessoas a fazerem 4 horas num dia ou divididos em dois, é muito bom! Mas tu preferiste, de forma redutora e desprezível, fazer as contas "meia hora por dia"... Nem te deve passar pela cabeça que possa existir alguma instituição que seja apenas composta por voluntários, a trabalharem 24 horas por dia, todos os dias do ano, com 17.000 voluntários, pois não? Mas há.

Eu arraso-te de qualquer maneira... Eu sei. É do meu charme.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 09:30

Agora, sobre o patrulhamento apeado, ou lá o que é isso.

Quer dizer, não há material, não há recursos, todos se queixam que não há viaturas, mas ouvimos vozes idiotas a defenderem que o patrulhamento apeado deve acabar. Não é um contra-senso?

Entre um polícia sozinho (ou acompanhado) a dar um giro pelo bairro a falar com os moradores, a conhecer e a dar-se a conhecer na sua área de trabalho ou um carro estacionado, a ocupar um lugar de estacionamento, com dois ou três polícias a dormirem lá dentro, ou a lerem o jornal ou a navegar com a net do vizinho, vão preferir o segundo. Claro! Olha que vida boa! É por estas e por outras que queremos acabar com o patrulhamento apeado. Nem mais, nem menos.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 05 jan 2011, 09:38

A PSP arranjava muitos "voluntários" desempregados na vida civil com boas habilitações para as nossas secretarias e desta forma acabava-se uma boa parte do problema da falta de efectivo. Mas sei que é complicado pois tal como na sociedade aqui não é diferente, há demasiados padrinhos e afilhados e agora com esta medida de os nossos "secretários" poderem fazer 2/3 serviços do motorista ao oficial Dia a troco de 159 euros/mês, para quê ir para o serviço operacional?

Avatar do Utilizador
calibre9mm
Mensagens: 166
Registado: 09 set 2009, 00:49
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: Além Portugal

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor calibre9mm » 05 jan 2011, 09:41

matahary Escreveu:Agora, sobre o patrulhamento apeado, ou lá o que é isso.

Quer dizer, não há material, não há recursos, todos se queixam que não há viaturas, mas ouvimos vozes idiotas a defenderem que o patrulhamento apeado deve acabar. Não é um contra-senso?

Entre um polícia sozinho (ou acompanhado) a dar um giro pelo bairro a falar com os moradores, a conhecer e a dar-se a conhecer na sua área de trabalho ou um carro estacionado, a ocupar um lugar de estacionamento, com dois ou três polícias a dormirem lá dentro, ou a lerem o jornal ou a navegar com a net do vizinho, vão preferir o segundo. Claro! Olha que vida boa! É por estas e por outras que queremos acabar com o patrulhamento apeado. Nem mais, nem menos.

Afinal estamos de acordo!

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 09:57

Sim, claro que estamos! O problema é que há por aí umas ervas daninhas que não estão...
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
eragon
Mensagens: 91
Registado: 13 ago 2010, 14:46
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor eragon » 05 jan 2011, 10:18

Sim, sim, sim, normalmente quem fala assim não anda na rua a pé e raramente andou...

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 10:31

Se quisesses andar a cavalo, fosses para a GNR.

Pelo o que aqui já foi dito, há gente que, de forma voluntária, depois do seu dia de trabalho, ainda vai para a rua andar a pé! Ora, porque raio vieram para a polícia de segurança pública, se não queriam dar o corpo ao manifesto, andando a pé, na rua?? Se queriam trabalho de secretaria, deviam ter ido para secretários. Se queriam andar o dia de rabo alabado num carro, fossem para taxistas.

Se nem para fazerem o mais simples do trabalho, o que querem fazer?
Jogar à sueca?
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

CPC

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor CPC » 05 jan 2011, 10:33

tiririca, que diferença faz andar armado com uma 9mm se nem a podes usar devidamente? Sim, existe alguns pontos mais sensíveis como Amadora ou outros tantos que teria de ser bem estudada uma patrulha desarmada. Mas existe N formas de ultrapassar isso. Haja vontade para tal !! E legislação também!

Quanto às questões de segurança e falando no caso da Inglaterra, os voluntários recebem formação necessária para tal e são cobertos por um seguro como um agente normal está. Regem-se pelas mesmas regras e têm os mesmos deveres. Se houver alguma morte/ferido resultante da actuação do voluntário ele responderá como um agente responde.

As 16horas, acho que agora passaram a 25h, são o mínimo. Segundo os últimos resultados os voluntários fazem 10x mais horas da que são obrigados. Existe 15.000 voluntários nas mais diversas funções, patrulhamento, atendimento ao público, secretariado, etc e o governo inglês, perante a perspectiva de cortes orçamentais e perante os resultados obtidos por este programa, decidiu ter como meta em 2011 os 50.000 voluntários.

Por exemplo cá na Madeira acho ridículo, além do pessoal policial em serviço administrativo que podia ser perfeitamente feito por um civil, que haja 1 polícia sentadinho na porta do Comando regional a atender telefones e a indicar quem lá se dirige o andar a que se deve dirigir, bem como na garagem está outro polícia de vigilância. Perde-se 2 pessoas perfeitamente capazes de serviço operacional num serviço que poderia muito bem ser desempenhado por um voluntário por exemplo. Mas existe outras tantas centenas de casos que se podia descrever aqui...

Agora é como a matahary diz.. existe uma mentalidade, generalizada e extremamente deficiente, que o trabalho policial e todo o que dele advém é feito por pessoas "acima" das outras, não se visse regularmente a arrogância com que alguns deles andam por aí....

Gostava era de saber que diferença teria um voluntário com formação nas ruas e um agente remunerado ? Não são 2 pessoas com formação no mesmo serviço? A falta da pistola?

Falo por mim, não me importava nada de depois de o meu horário de trabalho, fazer umas boas horas de voluntariado em patrulhamento.

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor tiririca » 05 jan 2011, 22:40

CPC Escreveu:tiririca, que diferença faz andar armado com uma 9mm se nem a podes usar devidamente?


Meu caro, a arma só tens dois tipos de uso:

- Em instrução, em locais próprios e devidamente enquadrada por instrutores da instituição.

- Em situações reais, em que o funcionário ou agente de forma proporcional faz uso dela para se defender, ou para defender terceiros contra uma agressão actual e ilícita.

O seu uso está devidamente regulamentado no RUF (Regulamento do Uso da Força). Quando dizem que o funcionário ou agente não pode usar a arma, isso é uma falácia. Como é óbvio, não é possível justificar o seu uso, se o funcionário ou agente dispara a arma nas costas de alguém que vá a fugir, mesmo que tenha acabado de perpetrar uma dúzia de homicídios. Mas se o seu uso estiver enquadrado pelo RUF, asseguro-lhe que o funcionário ou agente, não se livrará de chatices, mas não será punido.

CPC Escreveu:Sim, existe alguns pontos mais sensíveis como Amadora ou outros tantos que teria de ser bem estudada uma patrulha desarmada. Mas existe N formas de ultrapassar isso. Haja vontade para tal !! E legislação também!


O mais difícil é ultrapassar a barreira legal e de mentalidades. Digo até que, face à personalidade colectiva do povo português, é impossível. Não vale a pena pormenorizar zonas ou locais, o risco está em todo o lado. O perigo aumenta proporcionalmente em razão do baixar da guarda. A situação que se lhe afigura, à partida, mais fácil, ou menos perigosa, pode ser a que lhe leva a vida. Quando falei na arma, tinha por base a questão legal inerente à mesma. É que em Portugal o polícia é obrigado a apresentar-se armado. Não é uma questão de vontade, é um imperativo legal.

CPC Escreveu:Quanto às questões de segurança e falando no caso da Inglaterra, os voluntários recebem formação necessária para tal e são cobertos por um seguro como um agente normal está. Regem-se pelas mesmas regras e têm os mesmos deveres. Se houver alguma morte/ferido resultante da actuação do voluntário ele responderá como um agente responde.


Mas como sabe, em Portugal não existem seguros. O Estado é o responsável, o garante. Seguramente conhece, ou já ouviu falar, das enormes dificuldades que os funcionários ou agentes enfrentam, sempre que algo lhes corre mal. Os voluntários estariam por sua conta a risco. Mas esse, seria o lado para onde eu dormiria melhor. Cada um sabe de si... e Deus de todos, como diria o Pedro Bala.

CPC Escreveu:As 16horas, acho que agora passaram a 25h, são o mínimo. Segundo os últimos resultados os voluntários fazem 10x mais horas da que são obrigados. Existe 15.000 voluntários nas mais diversas funções, patrulhamento, atendimento ao público, secretariado, etc e o governo inglês, perante a perspectiva de cortes orçamentais e perante os resultados obtidos por este programa, decidiu ter como meta em 2011 os 50.000 voluntários.


Se o conseguirem, melhor para eles.

CPC Escreveu:Por exemplo cá na Madeira acho ridículo, além do pessoal policial em serviço administrativo que podia ser perfeitamente feito por um civil, que haja 1 polícia sentadinho na porta do Comando regional a atender telefones e a indicar quem lá se dirige o andar a que se deve dirigir, bem como na garagem está outro polícia de vigilância. Perde-se 2 pessoas perfeitamente capazes de serviço operacional num serviço que poderia muito bem ser desempenhado por um voluntário por exemplo. Mas existe outras tantas centenas de casos que se podia descrever aqui...


O senhor não conhece o polícia que lá está "sentadinho", muito menos a realidade física e psíquica desse agente. Sabe se ele está em condições de executar uma patrulha operacional? Não sabe, seguramente, porque a ficha clínica desse funcionário ou agente é confidencial. Já nem falo na componente disciplinar.

Não sei se os casos a que se refere se ajustam às condicionantes que referi, mas eu, pessoalmente, tenho sempre algum pudor em julgar sem ter conhecimento de causa.

CPC Escreveu:Agora é como a matahary diz.. existe uma mentalidade, generalizada e extremamente deficiente, que o trabalho policial e todo o que dele advém é feito por pessoas "acima" das outras, não se visse regularmente a arrogância com que alguns deles andam por aí....


Quem é que diz isso?!... Áh! a Matahary.

Mas já agora, como é que o senhor caracteriza a arrogância?

CPC Escreveu:Gostava era de saber que diferença teria um voluntário com formação nas ruas e um agente remunerado ? Não são 2 pessoas com formação no mesmo serviço? A falta da pistola?


Não lhe sei responder. Até porque cada pessoa é única. E já agora, diga-me lá: E se o voluntário fosse mais arrogante que o remunerado?! Hã?!

CPC Escreveu:Falo por mim, não me importava nada de depois de o meu horário de trabalho, fazer umas boas horas de voluntariado em patrulhamento.


Mas pode fazê-lo! Candidata-se a Guarda Nocturno! Eles são voluntários (não são remunerados pelo Estado) e por regra têm uma segunda profissão.
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor tiririca » 05 jan 2011, 22:54

Matahary Escreveu:Em Portugal, não temos o sentido de voluntariado, em prol da comunidade, com responsabilidade, com afinco, com motivação. Em Portugal, parece que a única coisa que motiva é o dinheiro, nada mais.

Vá lá, tiririca, como este ano é o ano europeu do voluntariado, informe-se mais e melhor sobre os direitos e deveres do voluntário. Estamos anos luz do Reino Unido, mas já temos qualquer coisinha.


Estás enganada. Portugal dá lições de voluntariado a todo o mundo. Queres melhor exemplo que os Corpos de Bombeiros Voluntários? Isso sim, é voluntariado a sério!

É claro que não excluo todos aqueles que fazem voluntariado em lares de idosos, nos hospitais, nas instituições de solidariedade social, aos médicos/enfermeiros que oferecem o seu saber a povos carenciados etc. etc. etc.

Respeito todos, sem excepção, mas aos bombeiros, tiro o chapéu! Como és uma rapariga inteligente, não preciso de te explicar porquê.
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 05 jan 2011, 23:26

Arrogante és tu, que te arrogas melhor do que os outros para exercer uma profissão que apenas leva seis meses mal paridos de estudos (???).

Eu até não me importava nada que tivesses razão; palavra, não me importava nada. Mas, a realidade da polícia no Reino Unido prova que tu estás errado. E, contra factos não há argumentos. Temos pena.
Mais factos? Somos o 9º país mais seguro para se viver. Alguém sabe em que lugar se encontra o Reino Unido? Ora, se os polícias lá podem andar desarmado, muito mais cá.
Mas, eu compreendo, se tiram a arma ao pessoal, com o que é que ficam? Com pouco. Ou nada.

Quanto ao resto, não digas disparates! Não tens a mínima noção do que falas.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

CPC

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor CPC » 06 jan 2011, 13:28

tiririca, nomeadamente ao exemplo que dei na porta do comando regional, falo com conhecimento de causa. Além de conhecer alguns dos agentes que por lá passam, também sei o porque de lá passarem. Não exponha ria um caso aqui sem conhecimento de causa.

Em relação à arma, é como eu disse, é uma questão não só de mentalidades mas também de legislação. Pode muito bem ser criado um "estatuto" para os voluntários, com legislação adequada para ultrapassar esse ponto.

E eu estive com o regulamento de concurso para guardas nocturnos cá no Funchal que abriu no final do ano passado. Acontece é que somos obrigados a fazer turno das 22h às 7h todos os dias! Ora isso não é compatível com alguém que tem um emprego durante o dia. Daí que não me tivesse inscrito. Na Cruz Vermelha tínhamos 1 noite ou 2 por semana e aí sim era fácil conciliar.

A verdade é que é um bom programa, é economicamente vantajoso e aumentaria exponencialmente a presença policial nas ruas e respectivamente o sentimento de segurança.
Acarreta riscos? Bombeiros voluntários também! Cruz Vermelha também! Se eu tivesse um acidente com a ambulância com um paciente dentro e o mesmo falece-se eu teria de responder por isso! Quem faz voluntariado tá ciente dos riscos. Só faz quem quer!

Remassem todos para o mesmo lado, unidos num objectivo comum e a mentalidade predisposta a ideias inovadoras e isto andaria bem melhor.

Avatar do Utilizador
Dubest
Mensagens: 1939
Registado: 03 jun 2004, 08:22
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Data de alistamento: 1998
Categoria: Agente
Localização: Margem Sul

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor Dubest » 06 jan 2011, 15:42

De facto acho giro....certas pessoas....criticam sem saber....ou sabem e andam armadas em parvas....

Comparar o Reino Unido a Portugal...e comparar um bicado de merda...a uma bolo de chocolate.

Polícias em Portugal sem armas....bom se armados e por vezes até aos dentes são agredidos, baleados e mais...sem arma então.


Mentalidades sim.....devia mudar...como as das pessoa que sem conhecer falam......

De pessoas que tem aversão as coisas........

Policiamento apeado....é útil....auto igualmente........tudo com peso e medida........

Já agora...quem vê e nada faz é igual ou pior.....ou seja quem vê Polícias a dormir nos carros, na net do vizinho sem autorização etc....e nada faz...é farinha do mesmo saco.
7.º CFG - 2.º A
Palavras levam-as o vento....as acções essas ficam sempre...nem que seja na minha consciência

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 06 jan 2011, 16:21

:hahah

As coisas que tu dizes sem senso! Ou então, escrevo chinês! Quer dizer, RU é um "bicado de merda", mas lá andam desarmados. Cá é um bolo de chocolate, mas os polícias têm de usar arma... Diz-me lá, a única coisa que aqui estás a dizer é que Portugal é que é o tal "bicado de merda", não pensas antes de escrever?

Quem falou "na net do vizinho sem autorização"? Estás a falar de ti, é?

Então, é assim: da próxima vez que vir agentes de autoridade a dormirem no carro, pego nos pezinhos e vou até à esquadra e falo com o comandante. Ou melhor ainda, uma cartinha, pra que fique registado, hum, que tal?
Não me agradeçam. Agradeçam ali ao %#&% do Dubest.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
JPereira
Mensagens: 72
Registado: 18 nov 2008, 16:09
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: 39ª Sacavém

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor JPereira » 06 jan 2011, 16:50

Mas porquê tanto ódio nas intervenções?

Cada um tem a sua opinião, e em termos de armados/desarmados ou apeados/cp há decerto muitas. Agora atacar um ponto - quando se explica esse, passar para outro,... haja paciência!
Acordados para que outros durmam - CFA 06 * 1ºC

Avatar do Utilizador
matahary
Mensagens: 2623
Registado: 13 fev 2004, 13:20
Localização: Além do Tejo

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor matahary » 06 jan 2011, 17:53

Ódio?!?

Tens razão. Mudemos de "ponto". Velhos (57/63 anos), reforma aos 65 e estrangeiros na polícia.
"Satisfaça-se com o que lhe agrada, e deixe os outros falarem de si como lhes agrada." - Pitágoras

Uma por dia, tira a azia.

Matisyahu - One Day ^.^ Aurea - Busy for Me

Avatar do Utilizador
JPereira
Mensagens: 72
Registado: 18 nov 2008, 16:09
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: 39ª Sacavém

Re: Novo tipo de policiamento

Mensagempor JPereira » 06 jan 2011, 19:54

Este é um espaço de DEBATE sobre a Polícia de Segurança Pública. Como é mais que óbvio, há um certo controlo nos acessos a certas partes, considerando-se todos os que aqui opinam de "confiança".
Dito isto, havendo um DEBATE esse será sempre saudável. Ora saudável, a meu ver, não implica termos como "estupidez", "depois de meia dúzia de meses está parido um polícia", entre outras.

Falando tanto sobre os Polícias serem isto e aquilo, agressivos e não sabem resolver conflitos, etc e depois ler isto só me faz perceber a importância de pensar antes de escrever!

Velhos (57/63 anos), reforma aos 65 e estrangeiros na polícia.

Se se enquadrar neste tópico, por mim tudo bem.
Acordados para que outros durmam - CFA 06 * 1ºC


Voltar para “FÓRUM 11 - GENÉRICO E UNIVERSAL”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante