LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Avatar do Utilizador
lecavo
Mensagens: 915
Registado: 29 set 2006, 21:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: (originário de Verurium) - Alavarium

LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor lecavo » 18 out 2007, 15:12

Viva!

Máscaras de Salazar
Fernando Dacosta

"Vinhos e batatas

Uma manhã, D. Maria pediu-me que ficasse um pouco mais. O senhor doutor - tratavam-no assim - soubera que eu tinha passado a infância em Segões, aldeia próxima de Viseu, e a adolescência na Folgosa, junto à Régua, zonas de que gostava muito, pelo que queria falar-me.
Com uma curiosidade, um conhecimento, notáveis, Salazar pretendia saber como ia, nelas, o ano vinícola, estava-se no tempo da sulfatagem, e como se apresentavam perspectivas de escoamento da produção.
O nosso diálogo (rural) era retomado todas as vezes que me deslocava à residência de São Bento.
Miguel Torga terá, na mesma altura, reacção idêntica para comigo. De passagem por Coimbra, subo ao seu consultório, ele entreabre a porta, cabeça de fora, olhar carrancudo:
- Que é que você quer?
Mal me ouve falar em entrevista, mete-se para dentro resmungando que não, que não pensasse nisso. Quando ia ao fundo da escada, ouço-o berrar:
- Espere aí, de onde é você?
- A minha família vive na Folgosa, venho das vindimas....
- Na Folgosa? Suba, suba cá!
Eram seis da tarde. Saí perto das dez da noite. Foi um monólogo inesquecível sobre vinhas, doenças, carestia de jornas, corrupção de benefício, escassez de caça, temas repetidos sem variações durante mais de um quarto de século."
- pags. 26 e 27

Em entrevista recente ao autor....

A figura de Salazar tem sido para si uma atracção especial...

Fernando Dacosta - O meu interesse por Salazar resulta do interesse que sinto pelas figuras que exprimem a natureza humana em situação limite, o poder limite no caso dele. O chamado Estado Novo foi uma época com características muito próprias que devem ser conhecidas. Como já passaram 30 anos sobre o seu desaparecimento, já não há o perigo de Salazar ressuscitar nem do seu regime voltar ao poder. Por isso achei que devia fixá-los. Até porque, e como dizia a Natália Correia, "ser-se revolucionário hoje é preservar a memória". É o que tento fazer dentro do meu estilo e das minhas características. Vivi a circunstância de conhecer a ditadura, de conhecer Salazar, de conhecer o 25 de Abril, de conhecer a democracia, de ter essas experiências todas o que me foi muito enriquecedor . Por outro lado, comecei a notar que a maior parte dos historiadores portugueses, com raras excepções, cometiam um erro crasso: faziam a história do Estado Novo baseados nos jornais. Ora os jornais do Estado Novo traduziam um país amputado, limitado, muito redutor. A história do Estado Novo tem que ser feita sobretudo, com testemunhos dos que o protagonizaram, enquanto estão vivos.Tornava-se-me, assim, urgente ouvir essas pessoas. Foi o que fiz, pessoalmente, isoladamente durante trinta anos. E que devia ter sido feito por algumas dessas inúmeras fundações que há para aí e que só servem para lavar dinheiro e fugir aos impostos. Que, apesar de se dizerem culturais, não fazem nada culturalmente. Nunca ninguém teve a ideia de ouvir pessoas como o barbeiro do Salazar, que é um homem fabuloso, ou a sua governanta, que só morreu em 1986, e que me contou coisas extraordinárias. Ela foi a "primeira-dama" que mais poder teve neste país, pois Salazar foi o português que mais poder deteve, durante mais tempo em Portugal.

--/--

Numa escrita leve, episódica e factual, Fernando Dacosta leva-nos (talvez) o mais próximo possível daquela realidade. Mostra-nos o Estado Novo por dentro, leva-nos num passeio, pelo seu lado mais intimo. Um livro a ler.
«À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.»
M. de Montaigne

-- Um abraço - Lecavo

Avatar do Utilizador
Lila
Mensagens: 258
Registado: 13 jul 2006, 05:19
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor Lila » 02 nov 2007, 23:53

Maddie 129
O livro sobre o caso que apaixonou e dividiu a opinião.

O caso do desaparecimento da pequena Maddie tomou num ápice conta da opinião pública portuguesa e mundial. No entanto, a mais comum das pessoas tem enormes dificuldades em compreender todo o monstruoso processo de informação e contra-informação que de imediato se seguiu.
Hernâni Carvalho, que prefaciou o livro "Joana", é considerado o jornalista que melhor conhecimento tem sobre esta matéria. Desenvolve o seu trabalho para a TVI e ainda várias outras publicações.
Neste livro, levanta a ponta do véu e vai a fundo na interpretação de todo o caso Maddie. A partir de uma exaustiva cronologia dos factos, levanta dúvidas pertinentes, revela factos desconhecidos do grande público e aponta contradições comprometedoras.


Visitem:
http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.as ... 9898028617

Avatar do Utilizador
Pedro Bala
Mensagens: 1273
Registado: 13 jan 2006, 22:51
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente
Localização: Algures, por aí...

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor Pedro Bala » 03 nov 2007, 12:36

Titulo: ROTEIRO DE LEITURA DA BÍBLIA
Autor: Frei Fernando Ventura
Preço c/iva: €12,50
Data de lançamento:
3-7-2007

Sinopse: O leitor não se encontra diante de mais um trabalho bíblico científico, mas sim de uma proposta de percorrer o Antigo e o Novo Testamento à luz de textos-chave contextualizados nas épocas históricas em que os autores dos 73 livros que compõem a Bíblia os escreveram. Deste percurso ressalta a continuidade e a coerência da Palavra de Deus e do seu sempre reafirmado propósito de relação com os homens, do Génesis ao Apocalipse. A Bíblia, que é a história de um povo e da sua relação como seu Deus, contém elementos que a universalizam fazendo de cada homem um potencial destinatário, como o percurso de leitura aqui apresentado no-lo demonstra, «apenas» exigindo de quem lê um grande espírito de liberdade e abertura para poder sentir em toda a sua amplitude o convite que lhe é feito a descobrir a sua própria relação com Deus no aqui e agora da Vida. O Roteiro de Leitura da Bíblia destina-se a crentes e não crentes e têm uma pujança própria que de algum modo desafia o leitor a questionar-se em muitos sentidos.
Deus te dê o dobro daquilo que me desejas.

Avatar do Utilizador
lecavo
Mensagens: 915
Registado: 29 set 2006, 21:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: (originário de Verurium) - Alavarium

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor lecavo » 03 nov 2007, 20:19

Viva!

O Erotismo
Francesco Alberoni

«Francesco Alberoni é um célebre estudioso dos movimentos colectivos e dos sentimentos humanos. Os seus livros estão traduzidos em numerosíssimas línguas, e são lidos e estudados por milhões de pessoas em todo o mundo. Ensina Sociologia na Universidade de Milão. Colabora no "Corrieri della Sera", no "Panorama" e em numerosos jornais estrangeiros»


"...o erotismo apresenta-se sob a marca da diferença. Uma diferença dramática, violenta, exagerada e misteriosa. Esta ideia surge quando observamos um quiosque com atenção. A um canto deste, um pouco isolado, um pouco escondido, encontramos a pornografia hard core. Ao lado, e mais à vista, os livros pornográficos de Olympia Press. Depois, em exposição, as revistas eróticas como Playboy e Penthouse. É o lugar destinado ao erotismo masculino. São publicações que as mulheres não compram, não olham, e pelas quais experimentam uma sensação de incómodo, de desprezo ou de irritação.
No canto oposto do quiosque, encontramos as publicações compradas e lidas exclusivamente pelas mulheres. A literatura cor-de-rosa, os romances da editora Harlequin, os Livros dos Delly, de Liala ou de Cartland. O imaginário feminino cria outros mitos, alimenta-se de outras imagens e de outros acontecimentos fantásticos. O sector do erotismo feminino estende-se também às revistas que trazem o correio do coração, as histórias amorosas das vedetas, os trabalhos sobre modas, maquilhagem, a casa, os perfumes, as sedas, as peles, tem um significado erótico em vez de social." Pags. 11 e 12


«Francesco Alberoni penetra, desta vez, no mundo difícil, complexo e misterioso, do erotismo. Até agora isto era do domínio da psicanálise e da sexologia.»

--/--
Um livro interessantíssimo (didáctico), que nos permite descobrir-mo-nos à medida que o vamos lendo.

Compre aqui (ou noutro lado qualquer! ;)), como aqui, por exemplo (mais barato um euro!)
«À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.»
M. de Montaigne

-- Um abraço - Lecavo

Avatar do Utilizador
Lila
Mensagens: 258
Registado: 13 jul 2006, 05:19
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor Lila » 06 nov 2007, 05:49

O Sétimo Selo
José Rodrigues dos Santos


Um cientista é assassinado na Antárctida e a Interpol contacta Tomás Noronha para decifrar um enigma com mais de mil anos, um segredo bíblico que o criminoso rabiscou numa folha e deixou ao lado do cadáver: 666.

O mistério em torno do número da Besta lança Tomás numa aventura de tirar o fôlego, uma busca que o levará a confrontar-se com o momento mais temido por toda a humanidade.

O apocalipse.

De Portugal à Sibéria, da Antárctida à Austrália, O Sétimo Selo transporta-nos numa empolgante viagem às maiores ameaças que se erguem à sobrevivência da humanidade.

Baseado em informação científica actualizada, José Rodrigues dos Santos volta com este emocionante romance aos grandes temas contemporâneos, numa descoberta que poderá abalar a forma como cada um de nós encara o futuro da humanidade e do nosso planeta.


Visitem:
http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.as ... saLusofona
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=300439

Avatar do Utilizador
lecavo
Mensagens: 915
Registado: 29 set 2006, 21:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: (originário de Verurium) - Alavarium

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor lecavo » 11 nov 2007, 19:33

Viva!

Titulo: Vida depois da vida
Autor: Raymond A. Moody Jr.
Preço: 12.35 EUR

trata-se de um livro de investigação sobre um fenómeno - A sobrevivência à morte física.

«A EXPERIÊNCIA DE MORRER
Durante cerca de cinco anos, o Dr. Raymond A- Moody procedeu a estudos que envolveram as declarações de mais de cem pessoas que haviam sido declaradas clinicamente mortas e sobreviveram. As declarações destas sobre o que então passaram, sensacionalmente semelhantes entre si nos seus pormenores, facultam-nos a emocionante prova de que o espírito humano sobrevive à morte.
"Um homem está a morrer e, ao atingir a maior relaxação física, ouve o médico declará-lo morto. Apercebe-se da existência de um ruído desagradável, campainha ou besouro, e, ao mesmo tempo, começa a movimentar-se rapidamente através de um túnel escuro e comprido. Depois, sente-se, de súbito, fora do seu corpo físico. Em breve, começam a acontecer coisas. Vêm ao seu encontro outros seres, para o saudar e ajudar. Sente a presença de parentes e amigos que já morreram. Surge, então, diante dele, um espírito acolhedor e adorável, como nunca antes encontrara - um ser de luz -, que lhe faz uma pergunta...."»

--/--
Trata-se de um rol de relatos, devidamente acompanhados da análise opinativa deste clínico, que durante anos estudou o fenómeno. O livro não tem nada de místico, é-nos apresentado numa formato cientifico, mas obviamente presta-se à interpretação de cada um, consoante as suas crenças (ou descrenças).
«À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.»
M. de Montaigne

-- Um abraço - Lecavo

Avatar do Utilizador
lecavo
Mensagens: 915
Registado: 29 set 2006, 21:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: (originário de Verurium) - Alavarium

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor lecavo » 12 nov 2007, 23:35

Viva!

Título: A última conversa - Agostinho da Silva
Autor: Luís Machado
Preço: 7,89€

"Ao longo de cinco horas, Agostinho da Silva passa em revista o percurso de uma vida, em que revela uma força e uma resistência pouco vulgares para um homem que, tendo embora quase 90 anos, entendeu bem cedo a necessidade de se «subir as escadas para se chegar ao terraço». É uma conversa - a última, poucos meses antes de morrer -, em que sem reservas e visivelmente bem disposto, aceita o desafio do entrevistador, respondendo a todas as questões e satisfazendo quase todas as curiosidades.
Neste depoimento, em que evoca, por exemplo o seu encontro com nomes cimeiros da cultura e da política, avança com algumas das razões que o levavam a considerar a África a terra do futuro ou reafirmar a sua crença no Quinto Império, «sem o qual o acto de viver seria inútil», fala ainda, designadamente, do amor, da vida, da solidão, da morte, do casamento (o físico e o metafísico), de Deus, de preguiça... E também de pormenores curiosos sobre alguém que, não tem sabido «impor uma disciplina a si próprio, teve de ser a disciplina a impor-se a ele».

«...Mas voltando ao exame: o Agostinho Fortes pegou então na minha tese e disse com um ar professoral:
- Ora temos então aqui uma tese sobre um poeta pérsio ou latino que ninguém conhece. É curioso, sabe, está tudo "barafustado".
- O senhor professor dá-me licença?
E ele disse:
- Com certeza!
- Já sei que é um velho costume seu: quando o senhor não sabe das coisas, pega pela pontuação. Veja lá se hoje passa a outra coisas mais concreta, porque isso não adianta nada.
Bom, como deve calcular, o efeito de uma resposta destas, para além de pôr a rir a assistência, "liquidou" o nosso amigo. O outro examinador era o perito, o homem que sabia muito de oceanos e dessas coisas.
Na véspera de eu ir lá (nessa altura vivia numa pensão, porque não tinha casa em Lisboa), estava no meu quarto quando um colega entrou e me disse:
- Você por acaso já viu essa história do mar, das correntes? Olhe que eles agora andam a perguntar muito isso.
Respondi-lhe:
- Olhe, por acaso, esqueci-me completamente dessa matéria, mas mais logo vou ver se ainda consigo ver alguma coisa.
Naquela noite estudei portanto as correntes, para o caso de aparecer alguma pergunta...
Mas então o tal professor chega lá e diz-me:
- Quero saber o que é que o senhor sabe da corrente que vem do México e atravessa todo o Atlântico para chegar até aqui, às nossas costas. Descreva-me esse percurso.
Bem, então eu lá descrevi, sem grandes hesitações, porque estava tudo ainda muito fresco, tinha aprendido na véspera. E o homem disse:
- Mas ela aqui divide-se, o senhor não falou nisso!
- Mas divide-se como? - retorqui eu
- Há uma que passa mais abaixo da costa... e tal, tal e tal.... E eu então respondi-lhe:
- Mas quais são os pontos por onde a outra passa, o senhor sabe?
- É indeciso.
- Pois é, então não vale a pena estarmos a falar de coisas indecisas, porque creio que estamos aqui é para falar de ciência. Ou o senhor sabe por onde é que passa a corrente, ou não sabe, mas por favor não complique mais a nossa vida.
Escusado será dizer que a minha prova acabou logo ali. Quem ficou?, vai decerto perguntar-me você. O rapaz do café... No fundo, era o que eu queria...» Pags. 56 e 57


--/--
Não tenho palavras para falar de Agostinho da Silva. O pensamento deste homem apaixona-me, chega a ser desconcertante. Tinha lido este livro há muitos anos, quando me foi emprestado (por um grande amigo que já por aqui passou). Há uns dias deparei-me com ele (11.º Edição), comprei-o. Voltei a lê-lo em cerca de três horas, tal era a avidez!
«À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.»
M. de Montaigne

-- Um abraço - Lecavo

Avatar do Utilizador
Lila
Mensagens: 258
Registado: 13 jul 2006, 05:19
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor Lila » 19 nov 2007, 20:20

Harry Potter e a Ordem de Fénix

Harry regressa para o seu quinto ano de estudos em Hogwarts e descobre que a maioria da comunidade de feiticeiros não acredita no seu encontro com Lorde Voldemort, preferindo ignorar os factos sobre o seu regresso.

Visitem:
http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.as ... 0304179959
http://sic.sapo.pt/online/noticias/cart ... rarias.htm

Avatar do Utilizador
lecavo
Mensagens: 915
Registado: 29 set 2006, 21:41
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Localização: (originário de Verurium) - Alavarium

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor lecavo » 02 dez 2007, 18:55

Viva!

Título: - VÉU RASGADO
Autor: - Carmen Bin Laden
Editora: - Círculo de leitores
Preço: - 15,50 Euros

" Não é apenas desde o 11 de Setembro que Carmen Bin Laden se manifesta contra o fubdamentalismo islâmico. Quando chegou à Arábia Saudita como noiva de Yeslam Bin Laden, o décimo irmão de Osama, tratou de tudo para não ter de ali viver. No entanto, ao terminar os estudos superiores nos Estados Unidos, o seu marido regressou à pátria. Passou a dirigir os negócios da família. A vida alterou-se completamente para Carmen Bin Laden. Até ali tinha sido para o marido uma companheira com direitos iguais, mas com o regresso à Arábia Saudita ele alterou completamente o seu comportamento.
Durante nove anos Carmen Bin Laden suportou a repressão a que era submetida. Começou também a temer pelas filhas. Lutou, e conseguiu, para que a família vivesse durante algum tempo na Suíça. Quando o casamento com Yeslam se tornou insustentável, ela permaneceu aí com as filhas. Estas são livres, mas mantêm o apelido"

«O dia 11 de Setembro de 2001 foi uma das datas mais trágicas do tempo em que vivemos. Levou e destruiu as vidas de milhares de pessoas inocentes. Roubou ao mundo ocidental a sua sensação de liberdade e segurança. Para mim, foi um pesadelo de sofrimento e horror, do qual eu e as minhas três filhas nunca nos libertaremos.
No entanto, o 11 de Setembro começou como um belo dia de finais do Verão. Eu seguia de carro de Lausana para Genebra com a minha filha mais velha, Wafah, quando um amigo me ligou de Nova Iorque para o telemóvel.
- Aconteceu agora mesmo uma coisa terrível - disse ele, ansioso, do seu escritório a poucos quarteirões do local do ataque.
- É incrível... Um avião atingiu uma das torres do World Trade Center!... Há outro avião... Vai direito à segunda torre!
Quando descreveu o segundo impacte, qualquer coisa estalou dentro de mim. Aquilo não era um acidente. Tinha de ser um ataque deliberado, planeado, a um país que eu sempre amara e que considerava a minha segunda pátria. Fiquei gelada e depois senti-me percorrida por ondas de horror ao compreender que algures no fundo daquilo estava a sombra do meu cunhado, Osama Bin Laden....
...Osama Bin Laden é irmão do meu marido, Yeslam, mas mais novo. É um dos muitos irmãos, e só o conheci vagamente quando vivi na Arábia Saudita, há muitos anos. Na altura, Osama era um rapaz, mas já possuía uma presença imponente. Alto, severo, a sua feroz religiosidade era assustadora, até para os membros mais crentes da família.
Durante os anos em que vivi no meio da família Bin Laden na Arábia Saudita, Osama acabou por exemplificar tudo o que me repelia nesse país opaco e severo: o inflexível dogma que governa a nossa vida, a arrogância e o orgulho dos sauditas e a sua falta de compaixão por quem não compartilhasse as suas crenças. O desprezo pelos estranhos e a irredutível ortodoxia impeliram-me para uma batalha de catorze anos por uma vida no mundo livre para as minhas filhas.»

--
Há uns tempos atrás tive de "dar uma vista de olhos" pelo "vaabismo". Para um ocidental pode ser interessante e até apaixonante estudar esta forma de ortodoxia (fundamentalismo) maometana professada na Arábia Saudita. Os relatos na primeira pessoa que encontrei neste livro, permitiram-me ter uma percepção "real" da dimensão vivencial humana de tal seita, sobretudo pela "violência" a que obriga a mulheres, que não tinha tido aquando do seu estudo.

A leitura do livro, permitiu-me ter uma ideia precisa da tal "violência cultural" a que as mulheres sauditas (talvez árabes no geral) são obrigadas na sua mundividência diária. Alguns relatos são tão impressionantes, que à luz do nosso entendimento até parecem inverosímis «Socialmente, a Arábia Saudita é medieval, sombria, com pecado e interdição.»

http://www.criticaliteraria.com/9727921329
http://www.circuloleitores.pt/cl/artigo.asp?cod_artigo=100801
«À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.»
M. de Montaigne

-- Um abraço - Lecavo

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O REGICÍDIO- contagem decrescente

Mensagempor masahemba » 14 jan 2008, 12:40

relato sobre os últimos meses de vida do penúltimo rei de Portugal, D. Carlos I, e do seu filho, herdeiro natural do trono, o príncipe D. Luís Filipe. Exposição sobre a sociedade portuguesa do início do Séc. XX, com maior incidência para a sociedade lisboeta. Dar conhecimento sobre as manobras republicanas e de sociedades secretas, maçónicas e carbonárias, onde urdiam a revolta homens como Aquilino Ribeiro e Sebastião de Magalhães Lima. De como alguns monárquicos se empenharam na implantação da república. Perfil psiquico e psicológico dos regícidas Alfredo Costa e Manuel Buíça. No próximo dia 01 de Fevereiro completar-se-ão 100 anos. Briosas saudações. Masahemba

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor alma » 14 jan 2008, 19:38

Titulo: AS PALAVRAS QUE NUNCA TE DIREI

Nicholas Sparks é natural de Omaha, Nebraska. Cresceu em Fair Oaks na Califórnia e vive actualmente na Carolina do Norte com a família. Foi durante algum tempo delegado de informação médica até que Theresa Park, agente literária, decidiu começar a representá-lo, vendendo os direitos do seu primeiro romance O Diário da Nossa Paixão (The Notebook) à Warner Books. O sucesso foi imediato e a obra permaneceu durante 56 semanas consecutivas nos tops americanos. Seguiram-se livros como As Palavras que Nunca te Direi (Message in a Bottle) e Um Momento Inesquecível (A Walk to Remember), Corações em Silêncio (The Rescue) também eles sucessos editoriais de grandes proporções, tendo o primeiro sido adaptado para versão cinematográfica pelo próprio autor. Considerado o golden boy da ficção comercial americana é um autor consagrado internacionalmente pelo público. Em Portugal é um imbatível líder de vendas

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor masahemba » 19 jan 2008, 21:31

O FERRO VELHO


uma viagem aos bastidores da II Guerra Mundial. Tema central da obra: recuperação por parte dos povo Galês da mítica espada do Rei Artur- Excalibur, roubada a um Galês, sobrevivente do naufràgio do Titanic, por agentes soviéticos.
É latente nesta obra a vontade do País de Gales em tornar-se independente da coroa britânica. Um caldeirão de culturas- galesa, russa, alemã e israelita. Deveras sensacional. Muito difícil de encontrar. Briosas saudações. Masahemba

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor masahemba » 22 jan 2008, 13:39

O FERRO VELHO

Autor: Anthony Burgess

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor masahemba » 22 jan 2008, 18:48

«CONTACTO»

a busca por uma outra inteligência. A certeza de que não estamos sós no Cosmos. Um livro empolgante, de amor, suspense e ciência. O seu autor foi, provavelmente, o maior astrónomo de sempre. A arte de bem escrever ao serviço do muito saber.

Autor: Carl Sagan

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor tiririca » 05 mar 2008, 20:47

Titulo: A MORTE DE UM APICULTOR de Lars Gustafsson

Nascido em 1936, Lars Gustafsson é um dos grandes nomes da literatura sueca contemporânea...

Preço: 8,23 €

Comprei-o nas férias de verão, em 2004. Li-o e ficou-me na memória. Há uns dias voltei a "tropeçar" nele. Apeteceu-me relê-lo. Desta vez com mais atenção. Voltei a gostar, foi como rever um velho amigo.

Se olhar-mos para lá das palavras, "vemos" e vida calma (talvez fria) do povo daquele país. Parece que estamos a ver um dos filmes de Ingmar Bergman (tudo muito calmo, muito lento, muito introspectivo).
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: LIVROS E OUTRAS PUBLICAÇÕES

Mensagempor tiririca » 18 mar 2008, 22:00

Título: Deus Dorme em Masúria

Autor: Hans Helmut Kirst

Outro livro antigo que acabei de reler.

O autor descreve as relações humanas entre os habitantes de uma aldeia remota e obviamente rural da Alemanha da década de trinta.

À volta da investigação de uma morte por parte de um polícia enviado propositadamente para aquele lugar, descreve-se igualmente a chegada do Nacional Socialismo.

A história gira à volta destas duas "chegadas" e do quanto elas alteraram a vivência "pacifica" daquelas gentes.

Possivelmente não o encontrarão à venda. A publicação é antiga e uma busca aqui pela net também não mostrou grande coisa.

O livro merece uma visita à biblioteca municipal (ou outra), onde muito possivelmente o encontrarão.
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)


Voltar para “Literatura”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante