RIO DE FLORES

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

RIO DE FLORES

Mensagempor masahemba » 21 mar 2008, 23:10

Acabei de ler o livro «Rio de Flores», do Miguel de Sousa Tavares.
Imenso trabalho de investigação, essencialmente sobre a sociedade brasileira na primeira metade do séc. XX, as grandes fazendas do café, a guerra civil espanhola, os primeiros anos do Estado Novo e as questões politicas que deram lugar ao seu surgimento, como era o quotidiano de uma herdade alentejana,
em suma, muito bom trabalho de investigação. Mas o autor perdeu a mão no ques ao enredo diz respeito. As personagens começam a perder o gaz, entram numa imutabilidade imensa, tendo o leitor oportunidade de perceber os novelos politicos de Salazar, Franco e Gertúlio Vargas, em prejuízo da acção. É sem dúvida um bom livro.
No entanto, o autor, demasiado subjugado aos factos reais, que o inspiraram para criar este romance, deu pouca liberdade ás personagens. Neste aspecto particular, «Equador» foi mais rico. Alguém escreveu que Miguel de Sousa Tavares, se socorreu de uma história que descobriu na história pessoal de um piloto da TAP,
porque era um escritor em crise de inspiração. Na verdade, a história, que não vou desvendar, não tem assim nada de tão extraordinário, excepto o facto de ter acontecido numa época trágica para o mundo e para Portugal, que se transforme numa profícua fonte de inspiração.
Briosas saudações. Masahemba

Voltar para “Literatura”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante