"Crimes Exemplares" Max Aub

Avatar do Utilizador
Nautilus
Mensagens: 119
Registado: 06 mai 2008, 10:13
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

"Crimes Exemplares" Max Aub

Mensagempor Nautilus » 06 jul 2008, 21:30

É um livrinho pequeno

«O tipo era vesgo e pensei que olhava para mim de lado. E olhava-me de esguelha. Além disso, chamam cadáver a qualquer morto de merda.»

«Salpicara-me dos pés à cabeça. Isso ainda vá...Mas o pior era ter-me encharcado completamente as meias. Tal é que eu não consigo suportar. Não aguento. Agora que foi um peão a matar um automobilista, não se vai levantar um pé-de-vento.»

«Quando estava bêbado, partia tudo. Armava sarilhos por dá cá aquela palha. Essa terrina era a única coisa que me restava da mamã. Que o fizesse com tudo, ainda vá lá, mas a terrina, não! Não o fiz com a tenaz de gelo, senhor, não, fi-lo com o ferro de engomar.»

«Pedi-lhe o Excelsior e trouxe-me o Popular. pedi-lhe Delicados e trouxe-me Chesterfields. Pedi-lhe uma cerveja branca e trouxe-me uma preta.
A cerveja e o sangue, misturados pelo desprezo, não ligam bem.»

«O que interessa é fazer a paz entre os homens e mantê-la. Se para o conseguir for preciso chegar a tais extremos (e fez um gesto que abarcava a praça toda), fá-lo-emos!»

«A bola era minha. A faca não. Mas a bola é que estava em causa.»

«-Como é possível que me acusem de o ter morto se eu me tinha esquecido de que a pistola estava carregada?
Toda a gente sabe que não tenho memória nenhuma. E ainda dizem que a culpa é minha? É o cúmulo, palavra de honra!»

«Matei-o primeiro em sonhos; depois não me consegui impedir de o fazer na realidade. Era inevitável.»


A partir do décimo-quinto dia senti-me vencido. O diagnóstico era perfeitamente claro. Impossível ter a menor dúvida. Perante o fracasso da penicilina, tentei em vão toda a espécie de medicamentos, não sabia o que fazer. Dei voltas ao miolo dia e noite, durante semanas e semanas, até que lhe administrei uma dose de cianeto de potássio. A paciência –mesmo com os pacientes – tem limites.»

«Tentar convencê-lo para quê? Era um sectário da pior espécie, como se se julgasse Deus-Pai. Tinha o cérebro entupido. Abri-o de um só golpe, para lhe ensinar a discutir. Quem não sabe que se cale.»

«Matei-a para não a apoquentar.»
"Parem com o terrorismo, Acabaram se a virgens."

Voltar para “Literatura”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante