Música Falada

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Música Falada

Mensagempor masahemba » 09 jan 2008, 22:47

a década de 70 veio encontrar-me na adolescência, e depois a inflamada juventude. É claro que a música dos anos 70 me diz imenso, me mantém jovem. E dentro da música de 70 existem nomes que se tornaram imortais... pelo menos para mim. E quando falo de nomes, refiro-me não no singular, mas no colectivo, conjuntos, grupos, bandas como se designam actualmente. No sinmgular, apenas um nome me ocorre, desses tais imortais- Elton John. Algumas canções são mesmo celestais, sendo característica deste músico os seus pianos fortes, uma batida suave, baixos não muito puxados, viola quase inexistente, tirando duas músicas, salvo erro. Quem não conhece o crocodile rock? Ou Danielle?
No colectivo? Um mundo. O La Féria está a passar em Lisboa o Jesus Christ Superstar. Eu ouço a ópera rock Jesus Christ Superstar meia dúzia de vezes por anos, há 35 anos, e nunca me canso. Achei muito interessante que alguém, em Portugal, tivesse pegado nessa obra sublime. Mas nunca a irei ver. Vi um excerto de dois minutos que passou na RTP... por favor, não tentem imitar o inemitável. O cantor designado para fazer o papel de Jesus Cristo, o tal excerto que eu vi, tem boa voz, mas interpreta pessimamente aquele papel. Não tem expressão facial nem corporal. Quem pode igualar, ou aproximar-se da voz altamente rockeira de Ted Nelley? Meus amigos, se nunca ouviram, tentem encontrar esta maravilha... para os amantes de emoções musicalmente fortes. Briosas saudações. Masahemba

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: Música Falada

Mensagempor masahemba » 10 jan 2008, 12:57

...continuando, e ainda em relação à ópera rock Jesus Christ Superstar, quem se poderá aproximar do carisma de Carl Anderson, um negro no papel de Judas? Foi único! A título informativo, este actor/cantor faleceu em 1994 com leucemia. Uma poderosa voz que se apagou.
Ainda no âmbito das óperas rock, é ver meus amigos, é ver a ópera «Hair». Uma obra de contestação à guerra do Vietname, mas que me toca em profundidade, pois ali estou eu e todos os que, nos anos 70, eram os jovens deste planeta, pelo menos no ocidente. Toda a atmosfera dos hippies, da máxima «make flowers not war», das saudosas calças à boca de sino, dos cabelos enormes, da contestação juvenil sem fluídos de violência, da entrega total à música. O sensacional final do filme, com o tema «sunshine», que me entra na corrente sanguínea e me faz chorar. Para quem sabe ouvir música, com ouvidos e ouvir, num bom som, deleitem-se com os trabalhos de baixo e sensacional trabalho de bateria, os bateristas dos anos 70... que saudades. Briosas saudações. Masahemba


Voltar para “Musica”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante