O BAR DO FORUM

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 09 fev 2008, 19:46

... E o que é que ele viu? Perguntarão os leitores?
Isto!!!!!!!!!!!!!!!

Imagem

Aquele imagem deixou-o completamente ofuscado! Aquilo não era uma "candeia", aquilo era um "holofote" tal a "luz" que emanava... Seria o brilho dos focos do tecto a bater no ouro polido? Não! Nada disso, era a luz que irradiava daquele rosto lindo.
- Oooolá! - Disse o tiririca meio a gaguejar.
- Olá! - Diz ela na sua voz forte de mulher rija, habituada aos rigores do clima do norte.
Olhei à volta e só via desarrumação! Cadeiras e mesas em desalinho... e do resto do molherido, nada, nem velo. Só esta

Imagem

que permanecia encostada a um canto, com um olhar esbugalhado e um ar tremendamente assustado...

- A senhora dá-me um minuto por favor - diz o tiririca dirigindo-se aquela beldade nortenha. - Tenho de ir ver o que se passa com esta senhora que ali está, parece-me em estado de choque!
- Áh! Essa! Essa, como ninguém a quer, ficou, mas as outras, à rapaz, levaram uma corrida!
- Masahemba!?
- Diz tiririca!
- É pá. sai lá daí, porra!
Nisto viu-se emergir por trás do balcão uma cabeça de olhos esbugalhados e cara aparvalhada...
- Ai Jesus! Que fui eu fazer!
- É no que dá armar-se em aprendiz de feiticeiro! Armaste-la bonita com o raio da sopa!
E os outros dois que se puseram na alheta, que deram de frosques e nos deixaram com a "batata quente" nas mãos!
- Tudo por causa do punisher e do tal que se diz do goe, deste-lhe ouvidos, agora olha, temos aqui um trinta e um armado!
- Parece que passou por aqui um furacão! - Diz o masahemba com cara de espanto.
- Um furacacão, não, foi esta beldade do norte... - Disse eu apontando para a Candeia.
O masahemba abriu e fechou a boca várias vezes sem conseguir dizer palavra, tal era o espanto que tal beleza lhe provocava.
- Quem é esta senhora!?
- É a... - mas é interrompido pela senhora que dando um passo em frente, se coloca entre o masahamba e o tiririca
- Olá! Sou a Candeia, sou do norte!
- Muiiiittttttto prazer! - Diz o masahemba completamente siderado com tamanha beleza.
- Mas afinal o que a trouxe aqui? Também é polícia?
- Não, nada disso, embora seja amiga de um.
- Mas então o que a trouxe aqui? - perguntou igualmente curioso o tiririca.
- Não sei, ia a passar e senti uma espécie de chamamento. Não lhe sei explicar. Quando aqui cheguei, vi um monte da mulheres completamente estéricas a provocar desacatos e a tentar derrubar a porta da casa de banho das senhoras. Ora como não gosto de desacatos fui-me a elas e estrafagueias todas! Todas não, ficou ali aquela, que coitada, basta olhar para ela e vê-se logo que não faz mal a uma mosca.
Nisto vê-se entrar pela porta dentro três figuras. Do lado esquerdo o punisher, ao meio uma senhora e do lado direito um tal que se diz pspgoe

Imagem

- Masahemba, telefona para a esquadra, já fizemos uma detenção. - Diz o punisher.
- É para já!
- mas afinal o que é que se passou? - Perguntou o tiririca curioso.
- Esta gaja atirou-se a um agente da PSP que estava ali no giro 4 e despiu-o da cabeça aos pés...
- Pronto, pronto, não precisas de dizer mais nada, essa também foi das que sofreu do "síndroma da sopa"! E eu a pensar que vocês se tinham posto ao fresco e afinal vocês estavam era a trabalhar....
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 09 fev 2008, 23:04

Mas os gajos vinham num estado!! Todos rotos, cheios de chupões no pescoço, arranhadelas por tudo quanto era sítio.
- Então, aliviadinhos?- perguntei eu.
- Eu não me tenho nas pernas- dizia o punisher- mas ali o pspgoe não sei o que é que se passa com ele. Está estranho.
Eu olhei para o pspgoe.
- Então pá, e tu? Ainda mandavas mais umas abaixo, não?
- Não. Eu só quero voltar para o meu cubiculum.
- Que diz ele?- perguntou o tiririca, intrigado.
Eu fiz-lhe um gesto, como que a dizer-lhe que esperasse. Eu estava desconfiado de uma coisa.
- Ó pspgoe, tu sentes-te bem?
O pspgoe virou-se para mim, abriu muito os olhos e os braços, e num grato grito, exclamou:
- Vem a meus braços! Essa prodigiosa iguaria transformou-me num outro homem, num só golpe.
Pronto, era verdade o que eu desconfiava. O pspgoe sofria do síndroma de Gracchus.
E disse-o ao tiririca.
- Que síndroma é esse? Nunca ouvi falar.
Eh pá, isto é lixado. O cocktail que tem a receita da sopa do Astérix, está a manipular a mente do pspgoe. Ele pensa que é o filho do Claudius Quiquilfus, o Gracchus. Só que o Gracchus é um garrafão de primeira. Não podemos deixar que isto aconteça ao rapaz.
- Não podemos, alto aí. Não podes tu, que eu não tenho nada a ver com isso- disse o tiririca.
-ò tiririca, mas tens de me ajudar pá.
- E a minha candeia, que está ali à minha espera?!
- É verdade- disse eu dando uma palmada na testa- desculpa pá, vai lá, vai ter com a brasa. Aquilo é uma minhota do catano. Até lhe chegares ás cuecas, tens muito que dar ao dedo.
- ò masahemba, eu vou ter com ela. Depois falo contigo.
-Até logo tiririca. Boa sorte.
- Será que eu posso fazer alguma coisa?- perguntava o punisher.
- O que tu precisas é de cama. Vai-te deitar.
- Uma merda é que vou! E se a patroa quiser brincadeira? Eu estou nas lonas, não me ia aguentar.
- Então...a força...- perguntava eu, estupefacto perante aquela demonstração de fraqueza.
- A força foi-se...puf. Só com mais cocktail da sopa.
- Não...ainda te acontecia o que sucedeu ao Obélix. Não arrisco. Se não queres ir para casa, deita-te ali num quarto dos fundos. Vai recuperar.
- Obrigado pá. Não quero ver mulheres tão cedo. Arre porra...
E o punisher lá foi para o quarto dos fundo. Arrastava os pés, os ombros descaídos, as presilhas das calças todas rebentadas, o cinturão uma parte acima outra parte abaixo, as calças descosidas entre pernas, uma lástima!
Entretanto fui ter com o pspgoe. O cocktail transformara-lhe a mente. Parecia mesmo o Gracchus, encostado ao balcão, rindo idiotamente para a candeia, que muito amavelmente conversava com o tiririca.
- E tu, pspgoe, que faço contigo?
- Dá-me de beber. Estou cheio de sede. Aquela gaja táqui tá a levar com ele.
- Chiça pá, ainda não passou? O punisher já arreou.
- Sei lá de quem falas?! Nem sei quem tu és.
- Sou o masahemba. Não te lembras de mim?
- Com esse nome estás aqui estás no circo a servir de comida aos leões.

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 10 fev 2008, 04:18

- Fonix, estás cheio de força, ó punisher. - Diz-lhe o tiririca
- Qual força qual cara.... o que eu tenho é uma vontade de "pular a cerca".....
O tiririca percebendo o “problema” do seu colega, faz-lhe um gesto com a cabeça, apontando o queixo na direcção daquela senhora... digamos um pouco forte, que se encontrava muito quietinha e caladinha encostada ao pilar no canto lá ao fundo da sala.
- Ora deixa-me cá ver... - Diz o punisher a coçar a cabeça - ... é pá, é tal e qual uma bota da tropa! Também marcha!
E lá vai ele desenfreado, virado à tal senhora, que de tão desejosa estar, o recebeu de braços abertos.
- Masahemba!?
- Diz tiririca.
- É pá, não é por nada, eu até nem sou um gajo pudico, mas acho que o punisher está a abusar um bocado, já reparas-te bem naqueles amassos todos! Isto é um bar, não uma casa de putas! Acho que devias fazer alguma coisa.
- Tens razão.
O masahemba deu a volta ao balcão e em passo firme dirige-se aos dois.
- Colega punisher, já sabes que és sempre bem vindo, mas haja decoro, assim não....
- Hã! que foi!?
- Que foi!? Porra! ainda perguntas!? Já viste no preparo em que estás!?
Bem a cena é facilmente imaginada pelos caros colegas. A senhora por natureza já estava descomposta, já que tinha entrado no bar em trajes menores. Mas o colega punisher, estava todo ele um desalinho. Quem o conhece, se o visse nem acreditava que se tratava do mesmo punisher que sai para a rua todos os dias devidamente uniformizado, um verdadeiro exemplo para os restantes colegas. Calcinha de aresta sempre nos “trinques”, sapatinho de verniz, gravata devidamente alinhada, boné com o centro da pala devidamente alinhado com a gravata, o coldre da pistola preso ao cinturão à distância dos 5 cms regulamentares da segunda presilha (da lado direito), o cassete do lado esquerdo igualmente com a pala colocada no cinturão nos mesmo cinco cms regulamentares, a contar de segunda presilha (do lado esquerdo)... E neste momento como é que se apresenta o colega punisher, perguntarão os caros colegas!? Pois, o boné tinha a pala a apontar para trás, a gravata tinha desaparecido, a pistola estava fora do coldre e quanto ao cassete, nem vou dizer onde é que estava!!!!!
- Bem, vistas as coisas, tens uma certa razão – diz o punisher ainda com a mão na “massa”.
- Que pu… de lata a tua – diz-lhe o masahemba já um bocado para o chateado. – Pega na gaja e põe-te a mexer, não faltam por aí pensões…
- Ok ok, já vamos. – Vira-se para a moça e – vá anda, mexe-te, vamos curtir para outro sítio, que isto aqui é uma casa séria!
A moça, que devia ser uma “jóia” de rapariga, lá “arrancou” com ele, sem dizer palavra. Entrou muda e saiu calada. Que se saiba, ninguém lhe ouviu palavra.
O masahemba vai arrumando tudo, alinhando mesas, endireitando cadeiras…
- Peço-lhe desculpa minha cara senhora – diz o tirirca, dirigindo-se à Candeia. – mas com esta agitação toda deixei de lhe dar a atenção que a senhora merece. Já que aqui está, aceita fazer-me companhia no chá das cinco?
- Será um prazer, mas não vou muito com chás!
- Mas a senhora está á vontade, pode beber o que muito bem lhe apetecer.
- Então… pode ser uma amêndoa amarga!?
- Pode!!!!!!!!!!!!!!!! – Caramba, esta mulher é mesmo do norte carago, pensa o tiririca lá para os seus botões.
- E ficamos aqui ao balcão ou vamos sentar-nos?
- Podemos sentar-nos ali naquele mesa ao fundo, naquele cantinho. Masahemba, serve-nos aqui se faz favor.
- Então o que vai ser?
- Para a senhora, uma amêndoa amarga e para mim um chá de limão.
- É para já.
- Com que então chama-se tiririca!
- É verdade.
- É um nome catita!
- Não é um nome, é uma alcunha que vem dos meus tempos de andebolista. Mas olhe que o seu também original.
- E esse seu hábito de beber chá também é catita.
- He he he he he he pois… sabe, para além de ser abstémio, sofro muito de azia no estomago e o chá de limão acalma-me essa malfadada azia.
- Tem que concordar que não é habitual um homem na sua idade beber apenas chá.
- Pois talvez não, mas eu também não sou igual aos outros… mas agora que reparo melhor, isso é tudo seu?
- Claro, é tudo natural, aqui não há silicone! – Diz a Candeia com ar muito indignado.
- Desculpe-me, mas não me referia aos seus atributos físicos, mas a todo esse ouro que trás aí pendurado ao peito.
- Áh! He he he he he he desculpe, sabe, tenho estado a notar que me olha de uma forma muito sensual e…
- A candeia certamente já sabe isto, já lho devem ter dito muitas vezes. A Candeia é uma mulher muito bonita!
A conversa foi interrompida pela chagada do masahemba com o copo de amêndoa amarga e com a chávena com o chá de limão.
(...)
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 14 fev 2008, 18:40

Como já perceberam, o bar esteve fechado! No forum introduziu-se aí um persogagem que virou tudo de pantanas. Um gajo com um nome esquisito, a puxar para o latinório. Não sei o que é que aconteceu, puseram-se todos a discutir, ás páginas tantas eu estava envolvido na discussão, sem saber como. Os ânimos aqueceram, levei com uma enciclopédia de quilo na tola, fiquei meio abananado. Vim-me embora, pois eu tenho o meu negócio a defender. Espero que aqueles acessos de fúria passem depressa, e que o pessoal tenha o bom senso de vir aqui beber uns copos. Já tomei duas aspirinas, mas a dor de cabeça não passa. É impressão minha ou estão a bater à porta?
- Olha o amigo punisher. Então pá, não vens com boa cara.
- Aviame aí uma bejeca, que trago os neurónios aos tropeções.
- Então, algum problema no serviço?- perguntei eu, enquanto me dirigia para dentro do balcão.
- Não, no serviço é a mitragem do costume. Um gajo já está habituado. Para ler alguma coisa, passei pelo forum...porra, era p'ra lá uma discussão...pus-me logo na alheta.
- O quê, mas isso ainda não acabou?
- Porquê, já dura assim há muito tempo?
- Se dura. Até tive o bar fechado e tudo.
- Ouviste falar nalgum gajo que por lá tenha passado, com um nome assim...- perguntou o punisher.
- Pois ouvi. Estava a pensar nisso. Acho que esse fulano é que está por detrás da bronca.
- Pois, eu também me apercebi disso. É um tal catrapus, ou macalhus...é qualquer coisa terminado em us.
- Mas o que é que o gajo fez?
- entrou no forum e queria à viva força falar com uma senhora- disse o punisher, de forma concludente.
- E então?
- Parece que o gajo tinha mau aspecto. Barba de três dias, remendos por tudo quanto era sítio, cabelo empastado, um fedor que não se podia...é claro que correram com o gajo.
- E depois?
- Depois o gajo disse que tinha sido convidaddo por...espera aí, mas afinal estás a fazer-me de parvo ou quê?
- Eu?- perguntei eu atónito.
- Tu pois. Então se o gajo disse que tinha sido convidado pelo masahemba, e o masahemba és tu, tu sabes quem ele é, e estás-te a fazer de novas comigo.
- Eu? Mas eu convidei alguém?!
- Já sei como é que o gajo se chama. É o Tullius Detritus!
Fez-se-me luz na memória.
- Eh pá, que já me lembra. A porrada que apanhei na mona com a enciclopédia provocou-me uma crise de amnésia. Pois fui eu que falei no gajo. Mas eu só falei nele ao pessoal. Eu não o convidei. Vi uma fotografia dele na TV Guia, numa daquelas recepções com tapetes vermelhos e tudo, a puxar a Hollywood, e achei piada, porque era uma figura completamente fora do contexto. Parecia um arrumador no meio da finesse. E vinha lá o nome dele. Comentei isso com alguns colegas. Mas eu nem sequer o conheço, como é que o convidava?!
- Eh pá, depois o gajo começou a dizer que toda agente falava mal de toda a gente, que este chamava nomes a sicrano, que sicrano dizia que beltrano era um ignorante, que era isto, que'ra aquilo...o gajo arranjou p'rali uma salsanhada.
- Então e agora?- perguntava eu.
- E se tu criásses aqui no bar uma noite de arromba, hein? Uma coisa assim para pôr o pessoal bem disposto, fazerem as pazes. Tu ganhavas uma coroas e o ambiente ficava de novo hospitaleiro.
- Ó punisher, tiveste uma boa idéia. Vou telefonar à alma, para ela trazer as amigas dela. É preciso mulheredo.
- Mas nada de sopas, que essa porra pôs o pessoal agarrado à casa de banho durante três dias.
- Nada de sopa, que eu nem seguro tenho disto. Chiça!!!

Soldado Lima Romeo

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor Soldado Lima Romeo » 14 fev 2008, 20:52

Epá, e não é que repente entra o Lima Romeo?...

- Boas, então e o que é que se passa aqui??? Ouvi dizer que houveram aqui uns distúrbios???
É necessário o meu "setenta"?

Masas retorquiu... :

- Nada caro Romeo... não é preciso, esquece isso, foi só um extravazar de uns quantos "maus dias" que o Detritus teve...

-Ahhh, então pronto, tava a ver que o ambiente se estava a estragar, olha ó Masas, não tens aí uma sopinha manhosa de que tanto me falaram no meu Quartel? É que estiveram aqui uns quantos camaradas meus, mas naquela da descontração... e falaram-me de uma mega-ultra-hiper-super sopa ao estilo Floribella...

e masas meteu as mãos à cabeça... :

- Pá ó Lima, não vais dar numa de Pitbull da Buraca pois não?

- Nada disso Masas, não quero saber de tristezas durante o meu horário de lazer, só mesmo em serviço...

E masas serviu a tal super-sopa ao Lima...

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 15 fev 2008, 14:05

vi perfeitamente que o soldado Lima Romeu estava com o astral um pouco em baixo. Por essa razão, não o quis desfeitear. Mas ele nem imaginava onde se estava a meter. Dei-lhe o tal cocktail, feito à base da sopa do Astèrix.
O soldado Lima Romeu bebeu um bom trago.
- Masahemba, esta beberagem é mesmo saborosa. Onde aprendes-te a fazer isto.
- É uma receita da Armórica.
- Quem é essa gaja?- perguntou o soldado Lima Romeu.
- Não é gaja nenhuma, pá. A Armórica era uma região da antiga Gália.
Reparei que o soldado Lima Romeu começava a jogar bilhar de bolso. A coisa estava a começar.
- Não costumam aqui virar gajas?- perguntou-me ele.
- Vêm cá muitas- respondeu o punisher.
- Porque é que perguntas?- questionei eu.
- Porque é que pergunto? Admiração seria se eu perguntasse se cá vinham gajos. Eh pá, esta bebida é potente!
- Potente como?- perguntei eu a sorrir.
- Estou a ficar com umas quenturas...
- queres mastigar uma Konazinha?- perguntei eu, maliciosamente.
- Mastigar? Não...comer...comer...uma duas...uma dúzia...
- Espera aí que eu vou-te buscar uma.
- A sério?- perguntava o soldado Lima Romeu, desapertando o nó da gravata.
E fuí. Ao regressar, encontrei-o a fixar-me com os olhos muito brilhantes.
- Aqui tens- disse-lhe eu estendendo-lhe uma pastilha elástica.
- Q'ésta merda?- perguntava ele, olhando-me com semblante intrigado.
- Uma Konazinha. Uma boa pastilha elástica. Saboreia. Na pastilha elástica descarrega a tua força.
- Masahemba, não ma gozes, que tenho a horta toda aos saltos, os tomates fervem, o pepino empina-se comó catano. Eh bicho!! Se a esta horta se juntasse um molho de grelos...ai que festa- dizia o soldado Lima Romeu mordendo a lingua.
-Amigos, cheguei- ouviu-se uma voz feminina a falar.
Ao ouvir aquela voz, um botão da breguilha das calças do soldado Lima Romeu saiu disparado. Ele virou-se para onde proviera a voz e mandou um uivo como um lobo. Óegua, que até metia medo.

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 15 fev 2008, 18:26

Nem a valente sova que a candeia lhe deu a fez ganhar medo..... o cheiro da "sopa" fe-la regressar e voltou novamente desvairadinha de todo...
Imagem
Onnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnde está o meu soldadinhooooooooooooooooooo! Dizia ela toda desvairada!
- Aquiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! - grita o Lima Romeo
- Sais a porta, viras à direita e a pensão é cem metros acima! - diz o punisher com ar maroto.
O Lima Romeo, de olhar desvairado, olhos esbugalhados olhou fixamente para o seu amigo e sem dizer palavra, sai a correr com a sua nova amiga pela mão.... tal era a pressa, que esbarraram com o tiririca que acaba de entrar.
- Fonix.... - que é que se passa com aqueles? Diz o tiririca enquanto atira um CD para cima do balcão e dispara para o masahemba - põe isso aí a tocar, mas em altos "berros", Ok?
- O que se passa contigo? - pergunta o masahemba - pareces ansioso!
- Hem!?
- Pareces ansioso!?
- Hmmmm, não, nada disso! - ao mesmo tempo passava o olhar por toda a sala num interesse frenético.
- Mau! Que se passa alguma coisa contigo, lá isso passa!
- Hem!? Áh! não, não se passa nada!
- Queres um chá de limão?
- Hem!?
- PORRA! é pá, estás mesmo a leste, o que se passa contigo!?
- Olha porra digo eu, estás chato, pá! Não se passa nada! - o tiririca voltou a passar um olhar atento por toda a sala, como se procurasse algo.
- Bem, olha, põe lá essa musica aí para o pessoal curtir um pouco, que eu quero-me ir embora.
- Já!?
- É, já. Vinha ver se o ambiente estava "composto", mas pelos vistos não!
A musica começou o tocar... Highway to hell abafando todas as vozes dos presentes... a voz do vocalista, o som das guitarras e da bateria...
- TU GOSTAS DISTO!? - pergunta-lhe o masahemba a gritar! - era a única forma de se fazer ouvir!
- NEM POR ISSO!
- ENTÃO!?
- HOJE APETECE-ME ABANAR O CAPACETE!... OLHA!?
- DIZ!
- A CANDEIA PASSOU POR AÍ!?
- NÃO!
Finalmente o masahemba percebeu porque é que o tiririca estava tão ansioso.
A faixa musical chegou ao fim e instalou-se o silêncio...
- Ok, então eu passo mais logo, depois das 19H00, xau, um abraço.
O tiririca saiu porta fora a pensar na sua candeia.
- A que horas fecha aquele consultório que há ali ao fundo da rua? - pergunta o masahemba ao punisher.
- Acho que é às 19! é , é mesmo às 19. Eu já lá fui tratar um dente e é isso mesmo, fecha às 19.
- Áááááááááááá!
- Mas porque é que queres saber? - pergunta o punisher curioso.
- Por nada, por nada! era só para perceber uma coisa!
- Irra!!!!!!!! Isto hoje está mesmo mau, tudo de mau humor. O tiririca, um gajo tão falador, entrou aqui e quase nem disse palavra... nem bebeu o seu chá de limão... um gajo pergunta-te qualquer coisa e tu nem respondes.
O masahemba estava tão absorvido com a limpeza dos copos e com voo livre dos seus pensamentos, que nem prestou atenção ao desabafo do punisher...

(...)
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 16 fev 2008, 14:37

tiririca muito pensativo sai do bar , o que o amor provoca no ser humano tao inocente como um homem!!! comenta a alma para o masa , ele esta mesmo a presisar da luz da candeia . no entanto preocupada com o tiras os dois saem a porta curiosos para o espreitar . qual nao foi o nosso espanto com tal visao !!! o tiras tinha sido iluminado pela a alegria de se encontrar com a candeia que o esperava no banco do jardim em frente ao bar
504352299_small.jpg

afinal comenta a alma nada de melhor que um amor sincero e respeituoso como as que sentem as mulheres do norte
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 17 fev 2008, 17:18

É claro como a água que o tiririca e a candeia formam o par ideal. Ela toda artilhada com as filigranas valiosas, que cantam o Minho, ele com o cucuruto da cabeça enfeitado com um grande monte de moliço, e sal agarrado às roupas de marenoto, ainda escorrendo água. Cada qual apresenta o que é característico da sua região.
Mas falando ainda do soldado Lima Romeu.
Pois no estado em que já estava, ao ouvir uma voz de mulher, até escorria testosterona pelos cantos da boca. Era a Alma que chegava, deslumbrante, apenas de cuequinha vestida, azul celeste, e um véu translúcido a cobrir-lhr todo o corpo. Através do véu, adivinhava-se-lhe os mamilos entumescidos dos seios. O soldado Lima Romeu saltava p'ra frente, saltava p'ra tras, punha a lingua de fora, e eu dei uma corrida e entrepus-me entre ele e a Alma.
- Eh pá, espera aí, esta é a Alma. Ele é uma boa...
- Eu sei...eu sei...é boa, boa, boa todos os dias. Sai da frente masas, qu'hoje é feriado, a bandeira está hasteada, e com uma força...
- Ó Alma, então que preparos são esses, apareces aqui assim vestida, até eu estou aos saltos, que fará o soldado Lima Romeu, que bebeu o cocktail da sopa.
- O masas, tu não me telefonaste, a pedir-me ajuda para uma festa?
- Sim, telefonei...
- Então aqui estou pronta para dar essa festa, mas não vim sozinha. Entrem meninas- gritou a Alma, dirigindo-se à porta.
Eram seis belas raparigaças, todas seminuas, prontinhas para um espectáculo da dança do ventre.
Eu só vi uma sombra passar por mim.
De repente, elas começaram aos gritinhos, eu só via véus e cuequinhas a voar. Agarrei em toda aquela multidão e empurrei-a para os fundos do bar. Fechei bem a porta, porque era insuportável o barulho de gemidos e de roncos. Voltei para junto da Alma que estava livida.
- O que é que aconteceu? Que fizeste ás minhas meninas?
- As tuas meninas estão a matar a fome ao soldado Lima Romeu. Melhor festa do aquela não há. Deixa-os estar. Agora estamos só nós.
- Pois estamos- disse ela com um sorriso feroz- tens música egípcia? Dançava para ti a dança do ventre. Estou em ponto de rebuçado.
- Sim...sim...dança para mim isso- dizia eu com o beiço esticado.
Corri à caixa dos cds á procura de música egípcia.
Deu-me um trabalhão encontrar o que queria. Esperava que a alminha não tivesse esmurecido no entusiasmo.
Quando regressei...ó porra, estáva-me o tiririca, sentado a uma das mesas, com a sua candeia, e a alma com uma carpete a cobrir-lhe o corpo.
- Masahemba, mas que falta de brio profissional é este?- dizia ele, olhando de soslaio para a sua candeia, que por seu turno, aplicava um olhar de aço na pobre alma, arrumada para um canto, como um traste velho.
- Brio profissional? A que te referes?- perguntei eu, só por perguntar, para ganhar tempo.
- Eu venho aqui com a minha noiva e encontro a Alma naqueles preparos...faz favor de respeitar os clientes.
- Estávamos aqui sózinhos...ela ia dançar a dança do ventre...era só um momento de arte...
- Á bom, se era isso...- dizia o tiririca.
- Se era isso o quê? Se era isso o quê? Também queris ver poucas vergonhas, era?- perguntava a candeia muito exaltada- afinal estavas só a fingir que estavas indignado. Já não gostas de mim. Viste aquela...aquela desavergonhada a mostrar as vergonhas e já não queres saber de mim. Vocês, homens, são todos iguais.
- Ó minha candeiazinha do meu coração, luz dos meus olhos, não é nada disso. Bem sabes como eu gosto de arte, como aprecio um bom livro, um bom quadro...então, ver uma artista a executar a sua arte é bom- dizia o tiririca, olhando para mim com semblante de aflição.
- E importas-te de saberes se eu tenho algum talento?- perguntou a candeia.
- Mas tu és toda talentosa, meu frufruzinho.
- Então, aqui e agora, desafio aquela artista, para uma exibição de dança do ventre...já que gostas tanto...
- Boa, boa- dizia eu a esfregar as mãos.
- Boa uma porra é que é boa. Não querias mais nada, masahemba?- e virando-se para candeia, o tiririca disse- para quem estava tão pudica, não vai mal a jiga. Vamos já p'ra casa. Só a mim, só p'ra mim é que tu vais mostrar o teu talento.
- Seja, meu doce- disse a candeia.
E ambos sairam muito abraçadinhos.
- E estive-me eu a vestir a preceito, p'ra levar com esta porcaria de carpete no lombo- retorquiu a Alma indignada- mas afinal de quem é o bar? nâo é teu?
- é alma, mas sabes como é o negócio...o cliente tem sempre razão.
- mas também sou tua cliente...e estou auguada.
- Posso pôr agora a música...
- Não. O espirito da esfinge já me abandonou. Serve-me um bom vinho do Porto...com umas caricias...se puderes.
- Ai minha riqueza, é p'ra já- e dirigi-me ao interior do balcão para ir buscar o Portinho áquele doce.
Levei-lhe o Porto. Ela mandou-me sentar. Eu sentei-me. Ela deixou que a carpete lhe caísse pelo corpo abaixo, muito lentamente, e começaram a surgir de novo aquelas formas...aqueles seios...arfavam. Ela sentou-se ao meu colo. Eu não tinha bebido nenhuma sopa, mas era como se o tivesse. Ela estava quente.
- Eh pá, dá-me um copo de água- ouvi uma voz, mole, dizer.
Era o Soldado Lima Romeu, que parecia que tinha levado uma sova das antigas.
Pronto, apagou-se o forno. A Alma deu um salto do meu colo, meteu a carpete pelos ombros e foi-se embora.
Ele há dias...e lá se me foi a carpete, que com tanto gosto comprara numa loja dos chineses, com motivos africanos. 7€ que foram á vida. E não pagou o Porto!
Fui buscar o copo de água e mandei-o com força à cara do soldado Lima Romeu.
- É boa?- perguntei.
- Tens que me dar outro, que este mal tive tempo de a provar- respondeu-me ele com um riso pateta.
Sorte do catano.!!!!!

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 18 fev 2008, 19:39

Hoje, ao entrar no bar do forum, fui à caixa do correio. Tinha lá duas cartas sem remetente. Eram duas cartas de amor, duas mulheres a declararem-se-me. Estavam assinadas. Uma Cristina, outra Ana. A da Cristina tinha um aroma de maçã, a da Ana um perfume de maresia. Que já tinham ambas estado aqui no bar, me observaram, me idealizaram seu, me desejaram, me comeram...com os olhos, claro!
Quem serão? Tenho que observar com muita atenção as mulheres estranhas que aqui entrarem. Mas porque razão se não declararam pessoalmente? Isto é como um tipo estar cheio de sede, ver uma garrafinha de cerveja sagres cheinha de gotícolas de frescura, agarrá-la com a mão toda, metê-la aos queixos...e sair água. É um desconsolo do caraças. Com esta cartinha, derreto-me todo, mas não passo daí. Por quem sois minhas queridas, mostrai-vos!

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 21 fev 2008, 14:24

Depois de uma tempestade,Alma encontra-se novamente no jardim ao lado do bar.
Cansada,de tudo por que tem passado,deitou-se um pouco no banco e acabou por adormecer!
Ali acabou por ter um sonho com o seu amado Masa,lembrando-se dos seus brilhantes olhos ,do seu sorriso lindo e dos seus toques carinhosos.
Alma estava a sonhar alto,quando chamava pelo Masa.Instantes depois sentiu uma leve mao tocar-lhe no ombro,era Candeia.
CANDEIA:-Alma...acorda,acorda.Sentes-te bem?
ALMA:-Sim,ainda meia sonolenta,mas estou bem.Mas porque perguntas?
CANDEIA:-Ouvi-te chamar por Masa,por momentos pensei que estivesse aqui contigo.
TIRAS:-Sim,Alma ouvimos-te chamar pelo Masa,que se passa?
ALMA:-Nao foi simplesmente um sonho!Um lindo sonho...Mas infelizmente nao passou de um sonho!
Alma suspirou de tristeza,por nao ter passado de um sonho...
TIRAS:-Que suspiro foi esse,Alma?
CANDEIA:-Sim Alma,conta-nos o que se passa.
ALMA:-Amigos,logo agora que eu abri o meu coraçao ao Masa,ele resolveu trair-me com aquelas mulheres que frequentam aquele tasco.
TIRAS:-Tem calma,estas muito nervosa.
CANDEIA:-"Calma"!!!!!,tiras!Alma tem razao,como ele foi capaz de o fazer?Nao entendo mesmo os homens!
TIRAS:-Ele deve ter uma boa explicaçao,para o que aconteceu.
CANDEIA:-Pois,pois....Voces quando traem as vossas mulheres tem sempre uma boa explicaçao.
TIRAS:-Sabes que eu era incapaz de te trair.Tu es a mulher que amo.
CANDEIA:-Pois,eu vi o olhar que tu destes a essas mulheres,principalmente aquela do norte.
ALMA:Vamos ter calma,por favor!Nao se chateiem por favor.Ja chega eu estar a sofrer por Masa.
TIRAS:-Sim,a Alma tem razao!Devemos é apoia-la e tentar descobrir a razao para ele ter feito isso.
CANDEIA:-Pois,eu sei.Os homens nao podem ver um rabo de saia.Querem logo marcar território.
TIRAS:-Nao te percebo,Candeia!Porque estás tao revoltada?
CANDEIA:-"Porque"'?????Voçes nao tem mesmo vergonha nenhuma!Sinceramente,Tiras.Como podes estar tu a defender uma atitude destas da parte do masa.
As vozes exaltaram-se,entre Candeia e Tiras.E a coitada da Alma,sentada no banco a banhar-se de lágrimas,enquanto eles discutiam.
Naquele mesmo instante apareçe Romeu,semi-despido.
ROMEU:-Entao,porque discutem?Os vossos gritos ouvem-se ao longe.Ainda espantam a clientela do bar.
TIRAS:-De onde vens tu,Romeu?Nesse estado?
ROMEU:-HOOOO,nem queiras saber!!!!!
CANDEIA:-Pois,pois eu sei.Voçes sao mesmo todos iguais.Deviam ter vergonha por serem assim.
ALMA:-Tem calma,por favor!Discutir nao nos leva a lado nenhum.
TIRAS:-Sim,a Alma tem razao!
ROMEU:-Mas afinal o que se passa aqui?!
CANDEIA:-Aiii,tu nao sabes!O teu amigo traiu a nossa amiga Alma.
ROMEU:Que amigo?
CANDEIA:-Ora nao te faças de parvo!Estou a falar do Masa.O mulherengo da zona.
TIRAS:-Já disse que deverá existir uma boa razao para ele ter feito isso.
ALMA:-Qualquer que fosse a razao,nao tinha o direito de me magoar.
ROMEU:-Tive um ideia!Que tal irmos ao bar,para tentar esclarecer o que se passou.
TIRAS:-Ai está uma boa ideia!
ALMA:-Nao,nao tenho vontade de o voltar a ver.Pelo menos por enquanto.
CANDEIA:-Sim,Alma tens razao.
ROMEU:-Alma,vai para casa,tenta descansar.Nós damos-te noticias.
TIRAS:-Candeia,por favor tu vais ter calma.Nao vais fazer nenhum disparate ao ver Masa,pois nao?
CANDEIA:-Nao,nao te preocupes eu nao vou ofender o teu amigo.
ALMA:-Sim,eu vou para casa,depois a gente fala,beijos....
ROMEU:-Vamos entao.
TIRAS:-Sim vamos,também se está a fazer tarde.
CANDEIA:-Amiga,se precisares já sabes,podes contar comigo.Agora vou tentar descobrir uma boa razao para o teu sofrimento.
ALMA:-Está bem amiga,mais uma vez obrigado!
ROMEU:-Adeus amiga,fica bem!
TIRAS:-Alma,amiga vai para casa e descansa!
E assim foi,Romeu,Tiras e Candeia seguiram em direcçao ao bar para tentar encontrar a explicaçao para o sucessido...Isto é,será que houve explicaçao?????!!!!!!!!

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 22 fev 2008, 13:30

O Tirrirca o Lima Romeo e a Candeia dirigiram-se para a bar. Passo apressado, samblante carregado, que o assunto era urgente e revestia-se de grande gravidade. Tinham de falar com o Masahemba. Tinham de tirar aquilo tudo a limpo. Que coisa! ali havia gato… o Masahemba não é homem para fazer disparates daqueles.

O ambiente dentro do bar estava calma. O Masahemba entretinha-se a limpar os copos…
- Então Masahemba - diz o Tirririca, sem sequer dizer boa tarde - o que se passou aqui!?
- Sim Masas o que se passou aqui? – perguntou a Candeia, que estava muito nervosa por causa da amiga
- É pá, não sei bem o que se passou - diz o Masahemba ainda meio combalido - apareceram aqui umas gajas meias nuas e uma atirou-se para o meu colo! eu nem tive reacção
- Vocês são todos iguais nunca têm reacção – diz a Candeia com um olhar envenenado e uma tom de voz “afiado”.
- Calma lá! todos é súcia, eu não tive nada a ver com isto, eu até estava contigo! – diz o Tiririca com um ar muito ofendido
- Isto e uma pouca vergonha! olha só para os trajes do Lima Romeu! ainda está meio despido! Para um militar da tua estirpe, estás cá com uma apresentação!– diz a candeia com um ar muito arrogante
- Bbbbeeemmmmmm! - diz o Lima Romeo muito atrapalhado - é que bebi aqui uma coisa e..... depois não me lembro de mais nada, parece que fui possuído por uma assombração
- Pois….uma alma penada hahahahahah tem juízo rapaz!!!!!
- É verdade! Não me lembro de nada do que aconteceu! – tenta justificar-se o Lima Romeo.
- Muito bem – diz a Candeia, sem se mostrar minimamente convencida - e tu Masahemba, também não te lembras de teres uma daquela raparigas sentada no teu colo!? será que também foi uma assombração?
- Que estou assombrado com tudo isto, lá isso estou - diz o Masahemba muito atrapalhado - mas.... e a alma? vocês viram-na?
- A Alma estava deitada no banco do jardim muito triste. Olha, ela presenciou tudo! Nâo sei qual vai ser a tua explicação…mas terá que ser muito boa… - dispara a Candeia enquanto faz um esgar de escárnio.
Aquele olhar de escárnio não passou despercebido ao Masahemba. Ele sabia que aquelas duas mulheres eram muito amigas.
- Ai Jesus! Ai Deus me valha! - Diz o Masahemba levando as mãos à cabeça numa aflição desmedida. Tinha-lhe assaltado a ideia da Alma se zangar com ele, de poder perder o seu grande amor. Ficou lívido!
- Olha meu caro amigo agora já sabes que a tua Alma não está nada "católica" contigo, portanto, trata de resolver a situação... diz-lhe o Tiririca em jeito de quem sacode a água do capote - Mas olha que as coisas não estão nada famosas para o teu lado. Olha, sabes que mais? Fizeste a cama, agora deita-te nela. Eu e a minha candeia vamos dar uma volta, xau!
A Candeia e o Tiririca saíram porta fora, de mão dada…
Ao passarem frente à gata do bar… assustaram-se!
http://br.youtube.com/watch?v=f3a6ZZPLsio&feature=related
- Porra! – diz o Tiririca, está mesmo de mau humor!
- Não lhe ligues – diz a Candeia
O Lima Roemo veio até à porta espreitar aqueles dois que caminhavam no passeio lado a lado de mãos dadas, com um ar muito apaixonado.
- Masa!?
- Diz!
- O amor anda no ar!
- Hem!?
- Porra pá! Estás surdo!?
- Surdo!?
- Sim, pá, estou a falar contigo e não ouves nada do que digo!
Os caros colegas não sabem, mas a cabeça do Masahemba fervilhava de agitação... como raio havia de explicar aquilo da gaja sentada no seu colo! Raios partam o "caldo", que me arranjou aqui um caldinho!!!! Pensava ele para os seus botões.

(...)
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 22 fev 2008, 20:03

Mas pus-me a pensar bem. Que raio de gaja era aquela, no meu colo, a que eles se referiam? Quem eu tive ao meu colo, com a carpete enrolada e tudo. foi precisamente a Alma!! Então, mas agora a Alma tem ciúmes dela própria?
As mulheres estão cada vez mais confusas.
Tenho que ir acalmar a gata, que realmente hoje está uma fera. Já venho.

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 25 fev 2008, 22:48

O tiririca caminha pelo passeio em passos lentos, olhar absorto a apontar para as pedras da calçada, pensamentos vagos e quando se deu conta já tinha passado pela porta do bar. Pára, dá meia volta e percorre aquela meia dúzia de metros que o separam da porta do Bar do Forum. Não entrou logo. Quedou-se a observar o interior. Tirando o masahaemba, não havia mais ninguém. Aquela visão levou-o a pensar "isto qualquer dia fecha!" O barista apercebeu-se da sombra na porta, mas a luz por trás não lhe permitia ver quem era. Fitou o olhar, numa tentativa vã de identificar o "intruso". Desistiu.
- Olá! - Diz o tiririca dando um passo em frente.
- Áh! és tu! Olá pra ti também!
- Então, onde pára o resto do pessoal!?
- Sei lá! Andam para aí.
- Como estão as coisas com a Alma?
- Já está resolvido, não passou de um mal entendido! - Diz o masahemba com um sorriso nos lábios
- Ainda bem para ti… e para ela claro. Vocês fazem um bom par.
Não sei se o masahemba ouviu esta última frase. Estava junto da aparelhagem e no ar soaram os primeiros acordes de Old Man de Neil Young… a musica convidava à introspecção... mas a seguir entra Gary Guthman Swing-Jazz-Trumpet!
- É pá, tu pareces o disc jockey do Buddha Bar de Paris!
- Hem!? - Não era só pela musica estar alta. O masahemba está mesmo a ficar surdo...
- Esquece! - Grita o tiririca, ao mesmo tempo que faz um gesto com o braço. Estava a saber-lhe bem ouvir aquela musica, sentado, ali no seu canto, a ver as horas passarem, sempre ansioso para que chegassem as 19H00!

(...)
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 28 fev 2008, 15:58

alma: meus amigos, mais ums pagina virou na minha vida
apenas vos digo que este bar ficou no meu coraçao
passamos bons momentos "juntos"aqui no bar diverti-me muito ,trocamos optimas impressoes , enfim...virtualmente foi extremamente agradavel . muitas vezes , em que eu estava em baixo psiclogicamente , foi uma terapia , era o meu momento de relaxamento . isto é que tenho que agradecer a todos os foristas que participaram neste bar...
tambem nao direi que partirei para sempre , talvez um dia volte a postar quem sabe nao é ??? UM BEM HAJA PARA TODOS E VOU SENTIR MUITAS SAUDADES...

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 29 fev 2008, 22:57

«O Bar do Forum» ganhou vida própria, correu para onde bem quis e lhe apeteceu, sem dar satisfações a ninguém. Nele intervieram essencialmente três foristas: a Alma, o Tiririca e eu.

Estive ausente por uns dias, porque o ambiente do bar exigia alegria, predisposição à brincadeira, bastante humor e um pouco de criatividade.

Não posso continuar a escrever no Bar do Forum estando ausente um dos meus companheiros, a Alma, que com surpresa constato que se despediu. Razão forte a levou a tomar essa decisão. Mas sinto-me coxo. E encontrando-me sempre disponível para regressar, apenas cá voltarei quando o naipe de três estiver de novo completo.

Ao tiririca peço desculpa pela minha decisão.

A Alma desejo que o que fez com que o seu humor se afastasse, se resolva rapidamente.

Muitas brincadeiras, que tinha planeadas, acabaram por não serem postas em prática, mas há certas coisas que a razão desconhece, mas o coração ordena.

Haja alguém que tome conta do Bar do Forum, que lá irei com prazer tomar um copo, pois as saudades irão ser muitas.

Um abraço tiririca, um abraço Alma.

Um abraço a todos os foristas que, por uma razão ou outra, desfrutaram algum bom momento enquanto no Bar do Forum tomaram um copo.

Briosas saudações. Masahemba

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 29 fev 2008, 23:39

masahemba Escreveu:Ao tiririca peço desculpa pela minha decisão.

A Alma desejo que o que fez com que o seu humor se afastasse, se resolva rapidamente.


Pelo que me toca, não tens que me pedir desculpas.

Pelo que soube, se o Deus do nosso amigo Sultão (e da alma) ajudar, tudo se resolverá pelo melhor e, dentro de algum tempo teremos novamente a nossa alma de volta, alegre, contente e brincalhona.

Desistires do bar é o pior que podes fazer. Isso não a ajudará a superar este momento difícil. Estou certo, que ela gostaria que tudo continuasse como se estivesse "presente".

Estou certo que reconsiderarás a tua decisão.
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 01 mar 2008, 23:36

Andei com ideias de me ir embora. O negócio não corre como eu desejaria, mas fiz um estudo de mercado e cheguei à conclusão que não o devo fazer, porque vai dar uma onda de sede ao pessoal.
Que tipo de sede, questionei-me eu? seria muito bom que fosse sede de whisky, muito mais do que de bejecas. Manda-lhes com uma essência de jolitorax. Eh catano, pois é! É isso mesmo.
Fui então a uma enciclopédia sobre a Caledónia, e vi que essa essência se obtia raspando a madeira de pipas velhas que tiveram whisky a destilar. Como tenho um sobrinho, cujo patrão é caledonês, falei com ele, e o dito patrão mandou-me pelo correio um bom pedaço dessa preciosa madeira.
Só cheirá-la dava vontade de lamber. e passei uma tarde inteira a raspar aquele pedaço de madeira. Obtive um pó com um aroma delicioso. Depois comprei umas bolachas de chocolate e impregnei-as com aquele pó. E criei um tipo novo de bolacha- A Raxónia. A oferecer aos clientes!

E aguardei.

Entraram no bar três sujeitos. Pela luz vermelha a dar-lhes na mona, percebi que não pertenciam ao forum. Seriam outra vez os gajos da ASAE?
Mas não eram.

- Ó patrão, pode-nos servir?- perguntou um dos três.
- Com certeza meus senhores, embora esta casa se destine a membros do forum. Mas os senhores aparentam classe suficiente para frequentar a casa.
- Como é que você sabe que nós não somos membros do forum?
- Então, o forum não tem assim tanta gente como isso. Ainda há poucos dias estava com 268 membros. Hoje só tem 218. Como vê...
- E porque é que em poucos dias perdeu 50 membros?- Perguntou um outro.
- Não faço a mínima ideia, nem isso me preocupa. Se calhar a administração mantém os que trazem algo ao forum. Mas então, o que há-de ser meus senhores?
- Três cervejas.
- Sagres, apenas.
- Não tem super bock?
- Meu caro senhor, eu não sirvo porcarias. Aqui só se bebe cerveja a sério.
- Pois venha de lá a Sagres.
Rapidamente fui ao balcão buscar as cervejas...e um pires de bolachas. Estava morto por ver se realmente fazia efeito.
- Bolachas?- retorquiu um dos três.
- Uns tremoços, uns amendoins casam bem com a cerveja, agora bolachas...- dizia outro torcendo o nariz.
-Prove meu caro senhor. As bolachinhas merecem ao menos o benefício da dúvida- comentei eu com um risinho a fugir para o cínico.
- Eu vou provar- disse o que ainda não tinha dito nada- mas que coisa boa. Nunca provei nada assim. Que bolachas são estas?
- Raxónias- respondi eu, a mostrar a minha dentuça.
- Que raio de nome para se pôr a uma bolacha.
- Já provou?- perguntei eu ansiosamente.
- Vou provar- disse o segundo cliente- mas não é que é mesmo boa?
E o terceiro, guloso, agarrou numa bolacha e avidamente meteu-a também na boca. Beberam as suas cervejas e pediram outras.
- Mau- pensava eu- será que esta porra me deu tanto trabalho para nada?- E quando estava eu a pegar nas cervejas, ouço os três a gritarem:
- Não...não...não traga cervejas. Queremos whisky. Traga três duplos...triplos.
- Sim senhores- respondi eu, com um sorriso de orelha a orelha. Minhas queridas raxónias, que isto é que vai ser.
Os três clientes beberam os seus whiskys triplos e quiseram repetir.
Já bem bebidos, perguntei-lhes, quando eles já riam, riam...
- Que fazem os senhores na vida?
- somos oficiais de policia.
-Ops!!
-Náo diz nada?- perguntou um deles- não me diga que é todos os dias que tem clientes assim tão sofistiiiiicadddos cccccccccomo nózes- disse um dos três.
- Estou cilindrado- respondi eu.
E entrou-me o tiririca pelo bar dentro.
- Eh masahemba, por onde andás-te? Tiveste isto fechado?
- São fases, meu amigo.
- Aqueles três são do forum?- perguntou o tiririca em voz baixa.
- Não. Mas são oficiais de policia.
- Estão já com uma carraspana!!!! Que bolachas são aquelas que eles têm na mesa?
- Umas bolachitas sem gosto nenhum- disse eu, um tanto ou quanto aflito.
- Têm bom aspecto. Tráz-me o meu chá e um pires com bolachas daquelas.
- Já não tenho mais bolachas daquelas. Eles comeram-nas todas.
- O amigo quer uma bolacha raxoxa...ra...ra...como é que se chama esta merda?- perguntou o senhor oficial, virando-se para mim.
- Raxónia.
- Que cabrão de nome...isso...ra...ralóia...esta bolacha, quer?
- Quero- disse o tiririca- o masahemba não tem mais.
Lindo serviço (pensei eu).

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 06 mar 2008, 11:10

Alma: hoje foi sem duvida um dos melhores dias da minha vida !! nem sei por onde é que hei-de começar...é tanta coisa no meu coraçao, está tao atabalhoado com tantos sentimentos tao fortes e tao bons !!!
E o melhor de tudo e que desta vez a minha cabeça não me esta a chatear o juizo, Nada!! esta caladinha que nem um rato, a deixar-me ser feliz como há muito tempo já não me deixava....
Alma entra no bar ...
Tiras: olha, olha quem esta aqui a Almita. Entao alma que é feito de ti? tens andado desaparecida ....
Alma: sim Tiras, mas eu não queria falar sobre isso desculpa ...
Tiras : claro alma tens todo o direito, mas um dia se quiseres falar sabes que podes contar comigo ...
Alma: obrigada tiras ...
Alma olha em seu redor e repara que Masa não se encontra no bar , e sente um aperto no coraçao.
Ela veio ali so para o ver .. meu deus onde estara?!? onde sera que ele se meteu ainda por cima a esta hora ele deveria estar aqui no bar ..(sera que aconteceu alguma coisa?) pensava ela enquanto olhava em seu redor...(E logo hoje que me sentia tao feliz:), assim de repente uma dor forte entrou nela e ficou triste.Tiras aproximou-se da Alma e perguntou.lhe
Alma que se passa contigo? Tas bem?
Alma levantando a cabeça com lagrimas no rosto responde
Alma:sim houve aqui um mal entendido... so me queria explicar ....
Impaciente de tanto esperar, olha para o bar e cheia de sede chama o tiras
Alma: Tiras por favor preciso de beber algo , estou com muita sede!.
Tiras: eu sirvo-te, o Masa teve que sair e pediu-me para tomar conta do bar.
Muito irritada por já não aguentar tanta secura diz em voz alta:
Alma: Tiras por favor traz me alguma coisa, pois já não aguento mais esta sede!!!
Tiras rapidamente todo atrapalhado, serve uma amendoa amarga, porém o que se houve é so o Tiras a reclamar consigo próprio, pois não sabe onde está o gelo nem os copos para servir:
Tiras: raios!!!! onde estão os malditos copos?
De repende ouve-se vidros a estrilhar no chão, Alma assustada e ainda mais impaciente olha e ve que o desageitado do Tiras. está a partir e a desarrumar o bar todo ao Masa e reclama:
Alma: Ai meu Deus, que andas tu a fazer Tiras, se por cada bebida que serves partes dez copos o Masa vai rapidamente á falencia contigo.
Tiras suava, reclamada enervadíssimo não se desenrrascava, mas depois de algum tempo , lá trouxe a tal amendoa amarga , que por sinal , muito mal servida . Mas ,ao levar a amendoa lembrou-se e voltou novamente ao balcão e trouxe para a Alma um pires com Raxónias, como um pedido de desculpas( note-se que tanto a Alma como o Tiras desconheciam o seu nome e o efeito que lhe iria causar). Finalmente a Alma foi servida. Entretanto entra a Candeia e senta-se na mesa da alma.
Alma: Olá Candeia. Por aqui?
Cnadeia : olá, sim vim ter com o Tiras, vamos passear!
De repente a Candeia olha para o balcão, e não ve o seu amado e perguna a Alma:
Candeia : Alma onde está o Tiras?
Tiras estava a afinal sentado na copa do bar, muito cansado, pois não estava habituado Já eram 22:00, o Masa ainda não tinha chegado, e o Tiras tinha que ir para casa tomar a botica para dormir. Tiras muito pensativo com a atitude da Alma, ela não pára de pedir amendoas, já vai quase nas duas garrafas, nunca a vi a Almita a beber tanto, só se ri, qué que lhe terá provocado tanta secura, será que as raxónias são salgadas?? e o Tiras prova uma...

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 06 mar 2008, 22:57

Meu Deus, será que eu vi mesmo a Alma a entrar no bar? E eu aqui, a fazer o meu turno de serviço. Vou-me baldar somente cinco minutinhos e dou um salto ao bar.



-Alma, minha querida alma, estás aqui?
A alma, que realmente, estava no bar, ao ver-me entrar, fardado, correu para mim de braços abertos.
- Masas, meu querido Masas, que saudades eu tive de ti.
E com tal impetuosidade se atirou a mim, que eu recuei três passos, com ela pendurada no meu pescoço, beijocando-me por todo o lado. Eu estava feliz. Apertei-a bem contra mim e rodopiei com ela pelo bar, enquanto o tiririca comia umas poucas de raxónias.
- O tiras daqui pouco bebe-me todas as garrafas de whisky que aí tenho.
Mas toda aaquela alegria foi interrompida pelo supervisor (antigo graduado de ronda).

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 07 mar 2008, 20:36

A Alma estava radiante com a chegada do seu amado. Os dois senhores ao fundo da mesa olhavam abanando a cabeça para aqueles dois... de repente ouvem alguem a cantarolar o fado, e deparam-se com o tiras muito inspirado, a cambalear e já smi-nu em cima de uma mesa,cantava como um rouxinol embriagado(era o efeito das tais raxónias) . O Masa que já estava de saída, voltou-se e pensou que não seria uma boa opção deixar o bar nas mãos do tiras, visto que, este já estava enxarcado em whisky e com a barriga cheia de raxónias, andava ele, em cima das cadeiras , depois descia e rodopiava, já fazia 30 por uma linha, estava possuído. Alma, já em si ,boquiaberta pensava : meu Deus e ele que se queixa sempre da azia, porque é que ele se foi meter no alcool...

Avatar do Utilizador
tiririca
Mensagens: 1396
Registado: 16 nov 2007, 11:59
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor tiririca » 07 mar 2008, 21:26

O Tiririca estava num estado lastimável. estava irreconhecível. Tinha perdido a compostura. Aquele porte rígido e sempre correcto tinha ido por água abaixo. Cantava, dançava, saltava, rodopiava, num frenesim frenético, como que possuído pelo demónio. Já tinha tirado a camisa, estava em tronco nu. Os sapatos e as meias também já tinham sido atirados para longe... O infeliz soava em bica. No meio daquela louca agitação, dirigiu-se ao balcão e limpou o suor da cara com o pano de limpar o balcão. A sua voz de cana rachada alterada pelo álcool entoava ora musica clássica, tentando imitar o Pavarotti, cantando áreas do Nabudonosor.... ora cantava o vira e o malhão malhão!
Mas justiça lhe seja feita. Ele estava assim, porque o seu amigo Masahemba lhe tinha "passado" uma rasteira, com aquelas bolachas.
Estava o pobre rapaz naquele preparo, quando entra a Candeia... ficou apoplética!
- Santo Deus! Exclamou completamente espantada.
Ficou siderada a olhar aquele quadro insólito. O Masahemba e a Alma abeiraram-se dela e explicaram-lhe porque estava ele assim.
- Mas então, porque é que o deixaram comer as bolachas!? Vocês sabem que o estomago dele não aguenta a bebida!!!! Vocês não se lembraram da azia!? Não!? A culpa é vossa!!! Vocês é que são os culpados disto tudo. Vocês os dois! Se ele ficar doente quero ver!!!!!
- Quem manda aqui sou eu! Diz o Tiririca na sua voz "enfrascada", empoleirado em cima de uma mesa.
- Temos de fazer alguma coisa. - Diz a Alma.
- Pois temos, isto ainda vai dar mau resultado. - Diz o Masahemba.
Preparavam-se para retirar o Tiririca de cima da mesa, quando são interrompidos pela voz do "Coordenador de Serviço" à esquadra do bairro.
- Alto! Polícia! Todos encostados à parede! - atrás dele estava toda uma secção das BIR, equipados a rigor. Bastão, capacete e escudo.
- Quem manda aqui sou eu! Diz o Tiririca na sua voz "enfrascada", empoleirado em cima de uma mesa. - Diga lá senhor Chefe o que pretende?
- Identifique-se!
- Massas, traz aí a minha bolsa. - E o seu corpo balançou perigosamente. A Candeia deu um grito de aflição!
- Não vale a pena contar pormenores - diz o Tiririca, dirigindo-se ao Chefe, empertigou-se, e fez uma espécie de continência. - Apresenta-se o agente Tiririca, que está de folga e não tem nada que apresentar o serviço! - Estica o dedo, na direcção dos três convivas que estão na mesa mais além e profere em tom triunfal - Aqueles senhores são meus convidados! Estão tão enfrascados quanto eu, mas como são oficiais, sabem sempre comportar-se!
O chefe coordenador de serviço quando ouviu falar em oficiais "balançou"!
O Masahemba andava de rabo ao ar, a espreitar por baixo das mesas à procura da bolsa com a carteira do Tiririca. A Alma foi buscar um copo de água com açúcar que a Candeia sorveu avidamente.
- Quem manda aqui sou eu! Diz o Tiririca na sua voz "enfrascada". - Afinal porque está aqui!?

(...)
O pessimista queixa-se do vento, o optimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.
(Willian George Ward)

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 10 mar 2008, 17:15

Parece que os animos acalmaram, ups enfim....
hoje acho que tive um sinal de que precisava ?Nao veio do ceu , mas da terra
foi hoje á hora do almoço , quando saia de casa para ir comer qualquer coisa ao bar do forum que e tem umas francesinhas de crescer agua na boca ,
quando algo se cola ao meu sapato . Imaginei logo uma bosta de cao nojenta, que me ia deixar com um cheirinho para o resto do dia , ou uma pastilha elastica cheia de cores , que me ia obrigar a puxar o pé cada vez que eu o quisesse levantar do chao. Mas não era uma coisa nem outra !! É verdade , um senhor papel que sabe-se lá “se calhar só porque eu o pisei” se colou ao meu sapato tentei tirar aquela porcaria sem ter que ir la com a mao , mas o raio do papel não saia e tive mesmo de lançar os meus dedinhos áquela folha nojenta , e eis quando me aparece o seguinte titulo:
hoje a noite no bar do forum da psp . Festa karaoke eu nem queria acreditar no que os meus olhos viam e liam!! hoje vai ser um dia de arromba ,
alma entra no bar e depara-se com uma desarrumaçao total . Era fios por todo lado a musica muito alta , nisto ouço uma voz a chamar-me:” alminha, alminha vem ca” .
E la foi a alminha todo pimpona pensando que ia ter uma supresa, pois pois mas que bela supresa .
alma: masa meu amor chamas-te ???
masa :sim alma vou presisar da tua ajuda . Hoje vamos ter aqui no bar uma festa com karaoke e vou presisar que me ajudes.
alma ficou com um pé atras alias os dois, coitada e ela hoje que queria dar asas a sua voz de rouxinol nesta noite especial do bar mas não teve coragem de dizer não ao seu amado .
Alma : tudo bem masa eu ajudo-te, mas com uma condiçao quando houver uma horinha vaga deixas-me ir cantar
masa : combinado alma tem é cuidado não te quero a ver a fazer figuras tristes.
Chegou a hora da festa.... A Alma estava radiante, toda produzida, toda bonitona e quando entra todos ficam admirados a olhar para aquela deusa.... Nisto vem rapidamente o masa, quase deitando as colunas ao chao com os ciumes que estavam a despontar.....
Masa: Alma estas lindissima, mas escusavas de vir tao produzida e pores todos os homens a olhar para ti.....
Alma: O que e bom e para se ver...e olhar não tira pedaço...para alem do mais eu vim com intençao de me divertir, logo não me estragues a noite....
Enquanto Masa e Alma discutiam por causa dos ciumes do masa entra o Tiras e a candeia.....O Tiras vem todo “rockeiro”, estilo metalico : cabelo em pe, calças rasgadas, correntes presas nas calças, e com um dar desengonçado isto porque tentava imitar os dreads mas uma tentativa um pouco ridicula...Ate dizia Ya meu!!!......A candeia coitada morria de vergonha porque vinha toda classica com um vestido que lhe chegava aos pes todo ele cor de rosa, com brilhantes, uma teara no cabelo...Um casal ridiculo.....Ate agora não percebi se tinha a ver com os estilos de musica que iriam cantar ou se iam para um baile de mascaras... E não passaram despercebidos porque o bar estava cheio de gente e todos murmuravam com a figura ridicula de ambos....
Masa e alma traspiravam de tantos clientes que entravam no bar e que queriam ser sevidos todos ao mesmo tempo, andavam numa correria.... Enquanto uns trabalhavam outros faziam barulho...De repente qual não foi o espanto de todos quando viram o Tiras e a Candeia ,com aqueles trajes ridiculos, a cantarem valete http://br.youtube.com/watch?v=fQZ9qDS8RvY Não sei o que deu ao Tiras para fazer tais figuras, sera que foi a adrenalina do karaoke??? E a Candeia, como aderiu as maluquisses do Tiras??

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 21 mar 2008, 22:34

NÃO, NÃO ESTOU, NEM NUNCA ESTAREI!! ACHAS-ME TÃO SENSABORONA, QUE ME DÊ AO BADALHOCO TRABALHO DE ENTRAR NESSA ESPELUNCA? EU SOU UMA LADY, BLUE BLOOD.

Avatar do Utilizador
alma
Mensagens: 447
Registado: 13 jan 2008, 21:14

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor alma » 12 abr 2008, 14:50

Dias depois a Alma decide ir fazer uma visita ao bar, á chegada depara-se com a porta fechada, aproximou-se para verfificar se estava elguem la dentro, mas nao pôde, a porta estava cheia de teias de aranha e com ninhos de andorina, tinha aspecto de abandono, alma murumura:
Alma:que é que se tera passado para o masa ter fechado o bar? será que foraam aquelas duas personagens esquesitas(os inspectores) que lhe fecharam o bar???? sera?
que é feito do tiras e da candeia? será que se casaram ? humm nao me parece, mas entao o que é que se tera passado?!

Avatar do Utilizador
masahemba
Mensagens: 243
Registado: 07 jan 2008, 15:17
Força ou serviço: Polícia de Segurança Pública
Categoria: Agente

Re: O BAR DO FORUM

Mensagempor masahemba » 17 abr 2008, 17:31

andei por aí, qual Pedro Santana Lopes. É claro que não estive a indagar coisa nenhuma. Quem sou eu, para ter propósitos desses?
O que aconteceu foi que chegou aos ouvidos do Ministério da Saúde, sabe-se lá como, que no bar do forum se servia uma sopa com propriedades muito particulares. E vieram-me buscar. Eram uns gajos com má cara, e eu identifiquei-me...mas mesmo assim fui a reboque. A fotografia que mostra os meus olhos debaixo daquele desgraçado boné nao me valeu de nada.
Mas que teria eu feito?
Então, no ministério, explicaram-me que estavam interessados nas propriedades da sopa, mas queriam certificar-se de que era saudável, e estudar a sua fórmula. Lá me arranjaram uma panela, um bico de gás, e fiz a sopa. Depois quiseram que eu a bebesse, e então eu rematei que o faria, na condição de me porem à disposição umas mulheres, mas coisa que se visse. Ficaram intrigados. Meus amigos, disse eu, depois de beber a sopa só umas mulheres me podem aliviar a pressão que advirá da ingestão da sopa.
Bebi a sopa. Rasguei três pares de cuecas antes de me lançar ao femeaço. Foi uma festa. Os gajos estavam parvos, e as mulheres saiam de ao pé de mim com um ar regalado, dizendo que até que enfim tinham encontrado um homem como se queria, um bom bombeiro equipado com uma maravilhosa mangueira, que apagava qualquer fogo.
Passado o efeito da sopa, e quando eu já estava mais sereno, e com uns quilos a menos, que o trabalho tinha sido gostoso, mas desgastante, fui surpreendido com uma reunião que tive com a própria ministra.
Disse-me ela então que queriam que a sopa ficasse ao serviço da nação.
Como??? Mas que relação pode haver entre a minha sopa e Portugal?
É simples- respondeu-me a ministra- sendo a sua sopa distribuída pelos casais portugueses, isso irá aumentar a natalidade. E a fraca natalidade é um dos maiores problemas do nosso país.
Eu contrapus, que sim senhor, não me importaria, mas existiam os preservativos e os contraceptivos, que iriam ser utilizados em força.
A ministra respondeu-me que eu me arranjasse como quisesse, que criasse uma receita que fizesse esquecer aos casais a existências dos contraceptivos.
Eu disse-lhe então que isso não era justo, que as pessoas iriam ter muitos filhos, e o Estado não dava condições ás familias para que o agregado familiar aumentasse substancialmente.
Respondeu-me a ministra que isso não era um problema meu, mas ficasse descansado, pois que os milhões que estão a chegar da UE, muitos deles já com destino certo, de forma muito mal explicada, mesmo antes de chegarem a Portugal, iriam ser destinados, esse milhões com dono pré-definido, para ser criado um fundo que iria ser canalizado para todos os casais registados com a toma da «sopastérix».
Fiquei melhor com a minha consciência.
Entretanto, a restante sopa que eu fizera, desapareceu. Soube que, em alguns gabinetes, tudo o que era pastas, prateleiras, telefones, computadores, papelada, que existisse em cima das secretárias, apareceu espalhado pelo chão, com os tampos das secretárias com umas marcas esquisitas, cortinas esgaçadas, e um gabinete que estava sob escuta, apresentou na gravação uns sons estranhissimos, roncos, guinchos, gemidos agudos, frases obscenas, cortadas por mais sons...enfim, uma coisa que daqui a nove meses poderá trazer alguns dissabores. Mas não foi a ministra que quis que os indíces de natalidade começassem a subir? Os seus funcionários fizeram-lhe a vontade.
E quando aqui cheguei ao bar do forum vi a minha querida alma, a afastar-se, de cabeça baixa, coitadinha, tão triste. Foi uma alegria o nosso reencontro. Lá continua no Norte, mais maravolhosa do que nunca. Já tinha saudades daquele perfume. Ai almazinha, almazinha, que um destes dias...
e o tiririca, eo xavier, já vi que o Joãop é moderador. Ena. ena, que isso é que é subir na vida. Quero-te aqui no bar, para beberes um copo. e o soldado Lima Romeu? Quem é aquela Diana? É caçadora? parece ser pessoa simpática. A matahary ainda por aí anda? Sua mocetona!!
Bom, agora tenho de ir a casa do Claudius Quiquilfus, ver se encontro uma saída para a fórmula do anti anticontraceptivo.


Voltar para “Eventos”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: CommonCrawl e 0 visitante